“É o que vossemecê vê, um sossego”: em Vila Velha de Ródão continuam a desconfiar do vírus, apesar de três semanas sem casos de covid-19 – Jornal Notícias do Ceará

Alice, amparada na parede de uma esquina e sem poupar nas palavras, ia explicando a decisão a Mila. A pescada que acabava de comprar era para o irmão e se ele não quisesse ficava para ela. Esta senhora de 88 anos, de máscara e caminhar vagaroso, vive sozinha numa das casas de Foz do Cobrão, no concelho de Vila Velha de Ródão, no distrito de Castelo Branco. O marido já morreu, os filhos passam ali quando vão até à horta. Perto, onde as árvores exibem vaidosamente a sua razão de viver e há a ilusão de que os pássaros cantam mais alto, corre o Rio Ocreza. Há calma. A chuva miudinha e o tom cinzento do dia falam num qualquer jeito de nostalgia. Do outro lado da ponte está Sobral Fernando, é uma fronteira com o concelho de Proença-a-Nova.

Por , em 2020-12-11 12:02:00


Fonte expresso.pt

Redação

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: