Famílias da Ocupação Carlos Marighella, em Fortaleza, se – Jornal Notícias do Ceará

Depois de uma sexta-feira (11) tensa, quando 85 famílias da Ocupação Carlos Marighella, no bairro Mondubim, em Fortaleza (CE), viveram a expectativa de uma remoção, o alívio chegou no final da tarde, com a notícia de que a ordem de despejo havia sido suspensa. A página da ocupação no Facebook tratou a decisão do desembargador Mauro Liberato, que suspendeu a desocupação, que estava prevista para a início do dia, como uma vitória “das 85 famílias e apoiadores de nossa luta por moradia”.

Leia mais: No Ceará, campanha luta pelo fim dos despejos durante a pandemia

O jornalista e militante da Unidade Classista, Antônio Lima Junior, que acompanhou a luta no local, explica que as famílias já estavam cientes da ação que estava marcada para esta sexta (11) e, por conta disso, durante toda a semana os moradores da ocupação fizeram uma série de ações com o objetivo de mobilizar a sociedade civil e tentar reverter a ordem de despejo. De acordo com ele, desde as 18h de quinta-feira (10) estava sendo realizada vigília no local com apoiadores e movimentos populares.

A ação desta sexta, segundo Lima, teve início às 5h30 da manhã. Ele afirma que por volta desse horário já havia viatura da polícia rondando o entorno da ocupação. “Nós ficamos lá em mobilização, já que a ordem estava marcada para as 8h da manhã”, diz.

Lima explica que as famílias continuaram em alerta até o final do dia, quando chegou a notícia de que a ação havia sido cancelada.

Leia também: O direito à moradia no Brasil de hoje

Lima conta que o clima era de muita mobilização. “Nós estávamos lá com as 85 famílias, centenas de apoiadores de diversas organizações, entidades, sindicatos, parlamentares também. Então havia um clima de resistência diante da possibilidade de despejo”.

O urbanista e professor, Rérisson Máximo, que também acompanhou a ação na ocupação, esteve presente no local das 5h15 às 10h30 da manhã. Ele explica que a população se organizou para primeiro tentar a negociação e depois resistir. “Havia barricada nas duas principais entradas, crianças com cartazes. O clima era de apreensão, mas diante de muita organização havia a crença que o despejo de fato não seria realizado, como de fato não foi”.



A ação teve início às 5h30 da manhã. Por volta desse horário já havia viatura da polícia rondando o entorno da ocupação. A ordem só foi suspensa no final do dia, após muita mobilização dos moradores / Foto: Rérisson Máximo

A ocupação

A Ocupação Carlos Marighella (OCM) está localizada no bairro Mondubim, na cidade de Fortaleza. Ela teve inicio no dia 08 de junho de 2020 e é composta por cerca de 85 famílias. 

Para mais informações acompanhem as ações da Ocupação Carlos Marighella em suas redes sociais no Facebook e Instagram.

Fonte: BdF Ceará

Edição: Rogério Jordão e Monyse Ravena



Por , em 2020-12-11 18:55:00


Fonte www.brasildefato.com.br

Redação

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: