Polícia prende garota de programa suspeita de envolvimento em morte de suíço em Fortaleza – Segurança – Jornal Notícias do Ceará

A Polícia Civil prendeu, na manhã desta sexta-feira (11), uma mulher de 22 anos suspeita de envolvimento na morte de um suíço de 78 anos, assassinado por asfixia no apartamento onde morava na Rua André Dall’Olio, no Bairro Papicu, em Fortaleza. Gleiciane Araújo Teixeira foi presa em cumprimento a um mandado de prisão temporária em um imóvel na Barra do Ceará. 

Paul Albert Fah, natural da Suíça, foi encontrado morto no dia 3 deste mês. Testemunhas informaram que a vítima foi vista pela última vez entrando no apartamento onde morava com uma mulher na última quarta-feira (2). Ainda segundo moradores, momentos depois, a mulher saiu do imóvel.

Um dos porteiros que trabalha no prédio disse ao Sistema Verdes Mares que os funcionários do condomínio suspeitaram que havia algo errado quando a faxineira chegou ao local e tentou entrar no apartamento. “A faxineira chegou e ele não atendeu. O porteiro da noite chamou e ele não atendeu. Aí a gente desconfiou. A gente então chamou a síndica. E quando abriram a porta ele estava lá todo amarrado e com a cara no chão”, afirmou o porteiro.

O Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) esteve no local e fez os primeiros levantamentos sobre o caso. Logo em seguida, a Polícia Civil começou as buscas. 

Gleiciane Araújo Teixeira, sem antecedentes criminais, foi identificada como suspeita de participação no crime. De acordo com a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), investigações apontam que a mulher seria garota de programa e teria envolvimento amoroso com a vítima.

Segundo investigações da polícia, no dia do crime a suspeita esteve com Paul e furtou pertences do apartamento dele. Gleiciane foi localizada em uma casa e vai responder pelo crime de latrocínio. A Polícia Civil segue investigando o caso para capturar um segundo participante no crime, que já foi identificado.

Asfixia

O perito da Perícia Forense do Ceará (Pefoce), Leão Júnior, disse que os primeiros levantamentos apontam que o suíço pode ter sido asfixiado. “O corpo foi encontrado na sala. Foi encontrado com os membros inferiores amarrados. Sinais externos de violência não foram constatados. Mas, a priori, nós suspeitamos de uma possível asfixia mecânica por sufocação direta, mas isso só ficará a cargo da necropsia para melhor esclarecer esse ponto”, afirmou.

Vizinhos relataram ver a mulher junto com o suíço de forma frequente. Eles afirmaram, ainda, que ouviam brigas no apartamento. 



Quero receber conteúdos exclusivos sobre segurança




Por , em 2020-12-11 18:13:06


Fonte diariodonordeste.verdesmares.com.br

Redação

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: