Policiais do Rio de Janeiro prendem comparsa do miliciano Ecko no Ceará | Ceará – Jornal Notícias do Ceará

As polícias do Rio de Janeiro e do Ceará prenderam Francisco Reginaldo Alves Júnior, comparsa de Wellington da Silva Braga, o Ecko, chefe de uma milícia carioca. A prisão ocorreu em Maracanaú, na Grande Fortaleza, na quinta-feira (10), em uma loja de assistência técnica para aparelhos celulares, da qual era proprietério.

O homem estava com mandado de prisão em aberto pelos crimes de estupro de vulnerável, estupro e ameaça. Ele é ligado ao homem que chefia a maior milícia da cidade do Rio de Janeiro, explorando o controle de postos de combustíveis, transporte irregular e até a extração de saibro.

Policiais do Rio de Janeiro prendem em Fortaleza comparsa do miliciano Ecko — Foto: SSPDS/Divulgação

De acordo com a Secretaria da Segurança Pública do Ceará, Francisco Reginaldo é cearense e, depois de ter sido investigado por cometer crimes no Rio de Janeiro, “retornou ao estado de origem para não ser localizado”.

As investigações apontam que Francisco Reginaldo morava no Ceará há, pelo menos, seis meses.

Transferência para o Rio

Na manhã desta sexta-feira (11), o homem foi levado ao Rio de Janeiro, acompanhado pelos policiais civis de lá, onde deverá responder pelos crimes.

A ofensiva foi realizada em por policiais civis da Coordenadoria de Operações e Recursos Especiais (Core) e do Departamento de Inteligência Policial (DIP), do Rio de Janeiro e do Ceará, respectivamente.

Wellington da Silva Braga, o Ecko, é apontado como chefe de uma milícia e está foragido — Foto: Reprodução

Assista às notícias do Ceará no G1 em 1 minuto:

Por , em 2020-12-11 15:28:00


Fonte g1.globo.com

Redação

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: