Análise: em um mês, Chamusca consegue seis pontos de 18 possíveis, e Fortaleza não evolui | fortaleza – Jornal Notícias do Ceará

Marcelo Chamusca completa um mês no Fortaleza neste domingo (13), desde a apresentação do técnico no clube após saída de Rogério Ceni. Somou uma vitória, três empates e duas derrotas. Seis pontos em 18 possíveis. Com a derrota para o Bragantino neste sábado (12), o Fortaleza segue nos 30 pontos e agora tem um Clássico-Rei pela frente. E chega pressionado para o jogo contra o Ceará, do dia 20.

Jogos com Marcelo Chamusca

  • Fortaleza 2 x 3 São Paulo
  • Vasco 0 x 0 Fortaleza
  • Botafogo 1 x 2 Fortaleza
  • Fortaleza 1 x 1 Goiás
  • Fortaleza 0 x 0 Corinthians
  • Bragantino 2 x 1 Fortaleza

O Fortaleza entrou em campo neste sábado (12) contra o Bragantino sem Romarinho, que testou positivo para a Covid-19. Derley também está com o novo coronavírus. Quintero, Max Wallef e Roger Carvalho estão no departamento médico do clube. Sem Romarinho, Chamusca deu chance a Mariano Vázquez.

Antes mesmo do primeiro minuto, Bergson acertou o travessão. Mas, aos 13, após cobrança de escanteio, Luan Cândido desviou e marcou para o Bragantino. Antes de a bola entrar, pegou em Carlinhos, do Fortaleza. O Fortaleza, atrás no placar, não conseguia criar jogadas de perigo. Aos 44 minutos, Vázquez sofreu o pênalti, que Juninho converteu. Mas foi muito pouco futebol do Leão na primeira etapa.

No segundo tempo, o Fortaleza poderia ter começado ameaçando… se David tivesse chutado, sozinho com o goleiro do Bragantino. O Fortaleza teve duas mudanças: Wellington Paulista na vaga de Bergson, e Yuri César no lugar de Osvaldo, abaixo no jogo. Para não ser injusta na análise, o Fortaleza teve uma única boa chance com David. E tomou o golpe final. Aos 42, Thonny Anderson carregou a bola e deu belo passe para Artur. Depois recebeu e chutou com a perna esquerda para gol: 2 a 1.

– Estamos trabalhando, conseguindo as oportunidades. Mas faltou o último passe. Mas é um todo, não tem partes individuais. Acabamos perdendo no finalzinho. Poderíamos sair daqui com um ponto – lamentou Paulão.

Para o Clássico-Rei, Romarinho retorna ao time titular. Mas é preciso refletir e rever onde o time vem errando. O Fortaleza não está mais em maratona de jogos. Tem tempo hábil para treinar e se adaptar à filosofia de Marcelo Chamusca. O ataque vai mal e precisa ser cobrado. Nas últimas atuações, contra Goiás e Corinthians, em casa, o Fortaleza já poderia ter saído com melhor resultado, se não tivesse pecado tanto em finalizações. Contra o Bragantino, o time criou até oportunidades, mas não acertou.

Bragantino x Fortaleza — Foto: DIOGO REIS/AGIF – AGÊNCIA DE FOTOGRAFIA/ESTADÃO CONTEÚDO

Os próximos jogos são decisivos: contra o Ceará, no dia 20, e contra o Flamengo de Ceni, no dia 26. E aí cabe ao Fortaleza voltar a evoluir em campo.

— Foto: Divulgação

Por , em 2020-12-13 05:00:00


Fonte globoesporte.globo.com

Redação

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: