Praia de Jericoacoara, no Ceará, volta a registrar aglomerações e desrespeito a decreto municipal | Ceará – Jornal Notícias do Ceará

A Praia de Jericoacoara, no litoral oeste do Ceará, voltou a registrar aglomerações e desrespeitos às medidas sanitárias contra a Covid-19. Na noite de segunda-feira (28), turistas descumpriram as determinações do decreto municipal em vigor na cidade de Jijoca de Jericoacoara, onde a praia está localizada, e lotaram bares, barracas e restaurantes – a maioria deles não utilizava máscara de proteção.

O G1 tentou contato com o secretário de Desenvolvimento Econômico, Turismo e Meio Ambiente de Jijoca, Ricardo Gusso Wagner, e com a secretária da Autarquia de Desenvolvimento do Turismo, Mobilidade e Qualidade de Vida de Jericoacoara (Adejeri), Benedita Neta da Silva, mas não obteve retorno.

De acordo com dados do IntegraSus, plataforma oficial da Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa), o município de Jijoca de Jericoacoara tem 982 casos confirmados e 11 óbitos até a manhã desta terça-feira (29). Ao todo, 942 pessoas já se recuperaram da doença.

Limite de pessoas e proibição de música

As aglomerações foram registradas em fotos e vídeos e compartilhadas nas redes sociais. Nas imagens, é possível observar visitantes sem máscaras de proteção contra a Covid-19 e não mantendo o distanciamento social.

No dia 12 de dezembro, o prefeito de Jijoca de Jericoacoara, Lindbergh Martins, proibiu, por meio de decreto, a realização de festas “de qualquer tipo, em quaisquer restaurantes, barracas de praia, hotéis e outros estabelecimentos em ambientes fechados e abertos”.

O decreto restringe também o horário de funcionamento de restaurantes, barracas e lojas, proíbe “disponibilização de música ambiente” e estabelece limite de seis pessoas por cada mesa em restaurantes e afins. No entanto, nenhuma dessas normativas foram cumpridas.

Por meio de nota, a Polícia Militar do Ceará (PMCE) informou que o policiamento em Jericoacoara é realizado “diuturnamente por viaturas da 3ª Companhia do 11º Batalhão Policial Militar, do Batalhão de Policiamento Turístico (BPTur), do efetivo do Batalhão de Polícia de Trânsito Urbano e Rodoviário Estadual (BPRE) e do Departamento Estadual de Trânsito (DETRAN)”.

A PM garantiu que “vem cumprindo rigorosamente o exposto no Decreto, fechando às 22h os bares e demais estabelecimentos que possam causar algum tipo de aglomeração de pessoas” e disse que realiza um trabalho de conscientização junto aos proprietários de hotéis e pousadas.

Por , em 2020-12-29 12:40:00


Fonte g1.globo.com

Redação

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: