Onze foragidos do Sistema Penitenciário são procurados pela Justiça – Segurança – Jornal Notícias do Ceará

A Administração Penitenciária do Ceará (SAP-CE) lista 11 homens procurados pela Justiça. Todos eles estiveram presos no Instituto Penal Professor Olavo Oliveira (IPPOO) II, em Itaitinga, Região Metropolitana de Fortaleza (RMF), e fugiram no ano de 2020. Dentre os procurados há criminosos de altíssima periculosidade, processados por crimes como: porte ilegal de arma de fogo, tráfico de droga, sequestro, homicídio e formação de quadrilha.

Os foragidos são: Pedro Henrique Pereira da Silva, Rogério Pereira Correia, Wessly Alves da Silva, Antônio Edinaldo Soares de Oliveira, Rogério Araújo de Freitas, Paulo Sérgio Santana Herculano, Pedro Henrique Delfino Bezerra, Gleilson Romário Ribeiro de Sousa, Tiago Rufino Sabino Rodrigues, Romário Neves Cajazeira e Robson Fernandes de Lima. No IPPOO II predominam membros da facção Guardiões do Estado (GDE).

O grupo escapou da unidade prisional na madrugada do dia 21 de julho. Na ocasião, os cadeados de duas celas foram abertos e os presos saíram do prédio ao escalar a muralha utilizando uma ‘teresa’ (corda feita com lençóis). Há suspeita de ter havido apoio interno para a fuga, que foi a maior da gestão do secretário Mauro Albuquerque.

Legenda:
Os acusados estavam no IPPOO II e fugiram por uma corda feita de lençóis.

Na ocasião, ao todo fugiram 17 internos. Seis deles foram recapturados até a semana passada, de acordo com a Secretaria da Administração Penitenciária. A Pasta pede que quem tiver informações que possam auxiliar na recaptura, entre em contato com o Disque Denúncia pelo WhatsApp (85) 99818-3970.

Ficha criminal

A ficha de alguns dos foragidos é extensa. Dentre eles há quem não fugiu da prisão apenas uma vez, como Pedro Henrique Delfino Bezerra. Em 2017, Delfino fugiu da Delegacia Metropolitana de Itaitinga, levando equipamentos da Polícia Civil, inclusive armas de grosso calibre. Três anos depois, ele repetiu o feito. Rogério Araújo de Freitas e Robson Fernandes de Lima são envolvidos em fatos recentes que repercutiram no Estado.

Rogério foi condenado pelo triplo homicídio de mulheres assassinadas em uma área de mangue, no bairro Vila Velha, em Fortaleza. As execuções aconteceram em março do ano de 2018.

Já Robson Fernandes de Lima foi capturado em janeiro de 2018, sob suspeita de envolvimento na Chacina da Serra Pelada, em Maranguape. Na ocasião, quatro pessoas foram encontradas mortas em uma residência situada em uma localidade remota da região.

O detento Edirardo Matos, que responde por homicídio e roubo, conseguiu sair do prédio, mas três horas depois foi recapturado. Em junho, Francisco Tiago de Sousa, de 34 anos, fugiu quando fazia um serviço de capinagem. Ele era um interno classificado para o trabalho do lado externo da unidade.

Unidade

O IPPOO II é uma das unidades prisionais superlotada no Ceará com 1.888 internos abrigados no equipamento que tem 500 vagas. Ainda no ano de 2020, o IPPOO II registrou outras duas fugas. A primeira foi no dia 4 de janeiro.



Quero receber conteúdos exclusivos sobre segurança





Por , em 2021-01-03 06:02:14


Fonte diariodonordeste.verdesmares.com.br

Redação

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: