Unimed remaneja leitos de UTI pediátrica para tratamento da Covid-19, em Fortaleza – Metro – Jornal Notícias do Ceará

O aumento na chegada de pacientes com sintomas relacionados à Covid-19 na emergência, aliado à alta demanda por internações em decorrência da doença, fez com que o Hospital Unimed Fortaleza remanejasse dez leitos da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) pediátrica para o atendimento de pacientes com Covid-19, que precisam de cuidados intensivos, nesta segunda-feira (4).

O hospital informou, em nota, que continua contando com unidade de UTI pediátrica, porém “ela foi remanejada para outra área do Hospital”. Os demais leitos de internação da ala pediátrica, no entanto, continuam voltados para o atendimento infantil (não-Covid), segundo a Unimed.

“Sendo assim, por ora, está havendo apenas remanejamento interno, mas o Hospital está pronto para fazer as mudanças de acordo com a necessidade”, informou o Hospital Unimed Fortaleza.

De acordo com o diretor clínico do Hospital da Unimed Fortaleza, Jurandir Marques, a realocação dos leitos é uma medida preventiva, tendo em vista que, apenas nesta segunda-feira, cerca de 248 atendimentos de emergência foram realizados em pacientes com sintomas suspeitos da doença pandêmica. O número, conforme o médico, é um dos quatro maiores registrados na unidade desde o início da crise sanitária, em março de 2020.

“Nós tivemos um aumento rápido no número de internações em apartamentos e enfermarias. Quando a gente tem esse aumento, com cerca de cinco a sete dias depois, nós temos o aumento de internações em UTI. Então, de forma antecipada, nós já fizemos essa mudança”, explica o diretor, salientando que o remanejo não prejudicará o atendimento infantil. 

O médico reflete que o aumento na procura do hospital e dos casos em si pode ser em decorrência do Natal, e um semelhante foi percebido após o período eleitoral, entre outubro e novembro passados. “Estamos passando pela ‘cauda longa’ da primeira onda de Covid-19. Não temos um algoritmo para saber exatamente se esses aumentos são derivados de festas e férias, por exemplo. Porém, em caráter observacional, pode-se dizer que está atrelado às exposições recentes, sim”, pontua Jurandir.

Seguindo a observação do diretor clínico, o mesmo aumento desta segunda-feira pode acontecer na segunda-feira que vem, devido às aglomerações do Ano Novo. “Não temos como definir se vai acontecer, de fato, mas estamos nos preparando para isso”, diz.

O profissional menciona também que muitos pacientes chegam na emergência apenas no intuito de fazer o teste RT-PCR de maneira mais fácil, “o que pode ser realizado nos mais variados laboratórios da Unimed em Fortaleza, desde que tenha a guia médica para o exame. Não precisa vir para a emergência sem estar sintomático”.

Expansão 

Segundo o médico, o Hospital tem 130 leitos, entre abertos e UTIs, para Covid-19. “Nos próximos dias, nós vamos passar de 130 para 150 leitos exclusivos para Covid. Esse movimento de expansão também deve acontecer em toda a rede Unimed”.

Apesar dos aumentos relatados, Jurandir reforça que não é um momento de pânico ou medo exacerbado, mas de aumentar os cuidados já feitos. “As orientações são as mesmas: evitar aglomerações, usar máscara, álcool em gel e higienizar as mãos. Isso não tem discussão. Também é óbvio que não chegamos a um padrão de imunidade na população, é por isso que temos os surtos, o que pode melhorar com a chegada da vacina”, finaliza.



Quero receber conteúdos exclusivos da cidade de Fortaleza





Por , em 2021-01-05 19:06:21


Fonte diariodonordeste.verdesmares.com.br

Redação

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: