Os raios e a vitória do Ceará no Maracanã – Tom Barros – Jornal Notícias do Ceará

Num dos tópicos da coluna de sábado, escrevi que, ao contrário do que afirma o dito popular, os raios caem sim duas vezes ou mais no mesmo lugar. Disse mais que a ciência prova isso, pois a imagem do Cristo Redentor, no Rio, é atingida por vários raios todos anos. Lembrei que o Ceará ganhou (0 x 1) do Flamengo no Maracanã, em 2018. Lembrei mais que seria difícil repetir o feito, mas disse que poderia acontecer sim. A premonição aconteceu. O raio Ceará ganhou (0 x 2) de novo do Flamengo no Maracanã. E com dois raios extras que fulminaram os rubro-negros de forma inapelável: um chamado Vina; outro chamado Kelvyn. Vitoriosa a proposta de Guto com um Ceará fechado, apostando nos contra-ataques. E assim segurou a notável habilidade do Flamengo. Na fase inicial, Vina fez 1 a 0 e poderia ter feito 2 a 0 em passe perfeito de Cleber. No segundo tempo, a bravura alvinegra conteve o todo ofensivo Flamengo. Pedro perdeu duas chances. Funcionou o sistema de para-raios do Ceará: Tiago, Richard, Otávio, gigantes. No fim, o contra-ataque que deixou apalermado o semblante de Ceni: bola de Vina para Charles, de Charles para Kelvyn, de Kelvyn à consolidação da vitória.

Momento

Após o empate com o Grêmio (0 x 0) no Castelão, ouvi comparações entre o Fortaleza de Ceni, de Chamusca e de Enderson Moreira. Ora, até dá para comparar o Fortaleza de Ceni com o de Chamusca. Tudo bem. Comparar com o Fortaleza de Enderson, numa partida só? Meu Deus…

Entre os jogos

Admito uma comparação entre os jogos. Aí dá para fazer. Por exemplo: o Fortaleza diante do Flamengo, sob o comando de Chamusca, foi mais ou menos como o Fortaleza sob o comando de Enderson contra o Grêmio. Observem que até o placar foi o mesmo: 0 x 0. Aí procede.

Mudança

Para se ter um Fortaleza já com as marcas bem definidas do técnico Enderson Moreira, serão necessários pelo menos mais dois jogos. E a peça que terá de dar uma resposta para fazer a diferença será o ataque. Se Enderson não fizer um ataque eficiente, esbarrará na herança recebida.

O Floresta conseguiu ontem um feito notável: ao empatar com o América-RN em Natal, garantiu sua vaga na Série C nacional 2021. Parabéns aos comandados do técnico Leston Júnior.

O time começou o certame de forma bastante razoável, mas ganhou consistência ao longo da competição. Agora o objetivo é o título da Série D do Campeonato Brasileiro.






Por , em 2021-01-10 23:00:00


Fonte diariodonordeste.verdesmares.com.br

Redação

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: