Após ônibus de empresa pararem nesta manhã, sindicatos fecham acordo e serviço é retomado | Fortaleza – Jornal Notícias do Ceará

Funcionários de empresa de ônibus em Fortaleza paralisaram atividades durante cinco horas, na manhã desta segunda-feira, 11. (Foto: Aurelio Alves/O POVO). (Foto: Aurelio Alves)

Passageiros de diferentes terminais de ônibus em Fortaleza não conseguiram acesso a algumas linhas do transporte coletivo no início da manhã desta segunda-feira, 11. Funcionários da empresa Santa Cecília realizaram paralisação das 4 horas às 9 horas alegando atrasos salariais. Os serviços foram normalizados após acordo entre o Sindiônibus e o Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários do Estado do Ceará (Sintro).

De acordo com o diretor do Sintro, Benones Belizário, a suspensão das atividades por parte dos motoristas da empresa Santa Cecília ocorreu por atraso de até dois meses em pagamento de salários, vale-refeição, horas extras, além do repasse de cestas básicas. Belizário comunicou que a normalização da operação foi acordada entre o sindicato dos motoristas e o sindicato patronal. O diretor também afirmou que foi dado prazo até terça-feira, 12, para normalização de pagamentos e benefícios a funcionários, pela empresa de transportes. O protesto durou cinco horas, conforme informações repassadas pelo Sintro.

Os ônibus da empresa afetaram linhas que operam a partir dos terminais da Lagoa, do Antônio Bezerra e da Messejana. Em relatos repassados ao O POVO, via redes sociais, passageiros do terminal da Messejana reclamaram de atrasos superiores a uma hora, ônibus entrando e saindo do local sem coletar pessoas, e especularam suposta greve. A possibilidade de greve geral da categoria foi descartada pelo Sintro, que confirmou que o problema foi específico de uma empresa.

Em nota, o Sindiônibus reforçou que as empresas prestadoras de serviço público associadas à entidade cumprem pontualmente suas obrigações com os trabalhadores. No entanto, estão enfrentando, com muitos prejuízos, a crise causada pela diminuição da circulação de passageiros devido à pandemia de Covid-19.

“O Sindiônibus acredita que o diálogo é o melhor caminho para encontrar soluções. No entanto, esse entendimento é prejudicado pela radicalização, atitude que repudiamos, pois prejudica a população – em especial a parcela que tem o transporte coletivo como seu principal ou único meio de deslocamento”, finaliza. A Empresa de Transporte Urbano de Fortaleza (Etufor) também confirmou que, através de monitoramento, conseguiu constatar a normalização dos serviços da empresa Santa Cecília.

Por , em 2021-01-11 11:31:00


Fonte www.opovo.com.br

Redação

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: