População de Fortaleza poderá agendar vacinação por meio de – Jornal Notícias do Ceará

Poucas horas após o desembarque, no aeroporto de Fortaleza, das primeiras 220 mil doses de CoronaVac destinadas ao estado do Ceará, a técnica de enfermagem Maria Silvana Souza, de 51 anos, tornava-se, na noite desta segunda-feira (18), a primeira cearense a tomar vacina contra covid-19.

Emocionada ao receber o imunizante em meio a gritos e aplausos no Hospital Leonardo Da Vinci, na capital cearense, ela se posicionou: “Não tenham medo de se vacinar, de jeito nenhum”.

Ao lado de Silvana, o governador do estado do Ceará, Camilo Santana (PT), agradeceu a todos os profissionais de saúde que estão na linha de frente do combate à covid-19. Na mesma noite, também foram vacinadas, Maria de Jesus, 56, auxiliar de serviços gerais; Francisco Adailton Alencar, 55, médico intensivista; Cristine Aparecida, 39, fisioterapeuta; Regiane Sousa, 34, enfermeira; Dourado Tapeba, 59, liderança indígena do Polo Caucaia.

:: Quantidade de vacinas distribuídas aos estados deve durar três dias, diz especialista ::

Agendamento online

Semelhante ao restante do país, a vacinação no Ceará está dividida em quatro fases, como informou na noite desta segunda-feira (18) o prefeito de Fortaleza, José Sarto (PDT), ao lado da secretária municipal de saúde de Fortaleza, Ana Estela Leite, em transmissão ao vivo nas redes sociais.

De acordo com Ana Estela, a população estimada contemplada nas quatro fases é de 732.918 pessoas, que são classificadas como prioritárias, que são as de maior risco de serem acometidas pela doença.

Para os próximos lotes de vacina que chegarão a Fortaleza, ainda dentro da primeira fase, em que estão os idosos acima de 75 anos, Estela informa que vai ser preciso fazer agendamento para a realização da vacina. O agendamento poderá ser feito por meio do aplicativo “Mais Saúde Fortaleza” ou pelo site “Vacine Já”, página utilizada no ano passado para aplicar a vacina da Influenza. O aplicativo, que terá a janela “Vacine já covid-19”, ficará pronto até a próxima semana, segundo a secretária.

:: Brasil volta a bater recorde semanal histórico de casos de coronavírus ::

Vacinação em Fortaleza

Ana Estela explica que essa primeira fase de vacinação comtempla pessoas com 70 anos ou mais institucionalizadas (vivendo em instituições), deficientes acima de 18 anos institucionalizadas, e os trabalhadores dessas instituições. Contudo, as 80 mil doses que chegaram a Fortaleza ainda nesta segunda (18), como informou Sarto, foi destinada aos profissionais de saúde, que estão na linha de frente de combate ao coronavírus.

“Como a gente tem essa perspectiva de, nessa fase primeira, como o prefeito Sarto disse, que nós teremos em média 40 mil pessoas que poderão ser vacinadas e a gente tem um público aqui, só de profissionais de saúde de 109 mil pessoas, nós vamos vacinar os que estão institucionalizados e elegemos, exatamente, desses profissionais de saúde para serem os primeiros, os que estão na linha de frente do enfrentamento direto e, por tanto, estão sobre maior risco de contraírem a doença”, explica Estela.

A vacina contra covid-19 é aplicada em duas doses, o que significa que Fortaleza terá, nesse primeiro momento, 40 mil pessoas vacinadas contra covid-19.

:: Cronograma falso de vacinação circula pelas redes sociais e aplicativos de mensagem ::

Plano municipal de vacinação

De acordo com a secretária de Saúde do município, o plano municipal tem como objetivo estabelecer exatamente as diretrizes, as ações e estratégias para operacionalizar essa vacina no município de Fortaleza. “O que a gente espera com esse plano é que a gente possa alcançar a cobertura vacinal dos grupos prioritários à medida que a gente vá recebendo essas doses do ministério da saúde”.

Nesse primeiro momento, os profissionais de saúde serão vacinados nos locais de trabalhos. Posteriormente, as pessoas institucionalizadas e uma população indígena de Fortaleza serão vacinadas in loco, nos locais onde elas estão. Os idosos acima de 75 anos serão vacinados em domicílio; e os trabalhadores da saúde, em seus locais de trabalho. “Essa fase inicial que contempla os trabalhadores, a gente vai nos locais, nos plantões das UTIs, nas enfermarias de covid, manhã, tarde e noite, vacinando as equipes que estão nesse enfrentamento direto”, explica Leite.

:: Contra fake news, campanha “Abrace a Vacina” estimula população a aderir à imunização ::

Fonte: BdF Ceará

Edição: Camila Maciel e Monyse Ravena

Por , em 2021-01-19 12:22:00


Fonte www.brasildefato.com.br

Redação

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: