Chapa 1, da situação, vence eleição do Sindicato dos Médicos do Ceará; oposição questiona resultado | Fortaleza – Jornal Notícias do Ceará

Leonardo Alcântara assumirá a presidência do Sindicato dos Médicos pelo próximo triênio. (Foto: Divulgação)

A chapa 1 “Seguir Avançando” ganhou eleição do Sindicato dos Médicos do Ceará, nesta quarta-feira, 10. Os vencedores comandarão a entidade pelo próximo triênio, que se estende de 2021 a 2023. O presidente será Leonardo Alcântara, ex-diretor financeiro do Sindicato e a vice-presidente, Daniele Oliveira Barros, médica anestesista nas iniciativas privada e pública. O POVO apurou que a chapa vencedora ganhou a disputa por uma diferença de 265 votos. A chapa 2 “Médicos e Médicas em Defesa da Vida, da Ciência e do SUS” questionará judicialmente o resultado. Leia nota completa no final do texto.

+ Confira íntegra de entrevistas com as duas chapas

Dentre os 8 mil sindicalizados, 4 mil profissionais estavam aptos a votar na eleição deste ano, que ocorreu de duas formas: virtual, pelo site da entidade, e presencial, na sede sindical em Fortaleza, das 8h às 20h. No total, há cerca de 20 mil médicos no Estado.

A chapa de oposição afirma que reuniu informações que permitirão questionar judicialmente o processo eleitoral. Em nota, os candidatos sustentam que a eleição foi “explicitamente precária” e “frágil”, com “falhas evidentes e numerosas”. “Não houve sequer um dia de campanha em que o princípio da igualdade de condições para ambas as chapas não tenha sido quebrado. A gestão do Sindicato se confundia com a chapa de situação e com a Junta Eleitoral o tempo todo durante o processo”, defende a nota.

O POVO entrou em contato com a assessoria do sindicato e foi informado que a entidade se posicionará após divulgação oficial do resultado da eleição.

Processo eleitoral foi marcado por falta de debates entre as chapas

Debate com a Chapa 2 que concorre ao Sindicato dos Médicos
Debate com a Chapa 2 que concorre ao Sindicato dos Médicos (Foto: Reprodução Facebook)

A campanha para a presidência do sindicato, iniciada no início de janeiro deste ano, não contou com nenhum confronto direto de ideias entre os participantes. A candidata à presidência pela chapa 2, Liduína Rocha, criticou a ausência do adversário em distintos debates marcados, mesmo após ele garantir que participaria dos encontros, de acordo com nota divulgada pela chapa.

Leia Mais | Situação diz que melhorou imagem do sindicato, oposição critica “negacionismo”
+ Chapa 2 chama ao diálogo e critica negacionismo na atual gestão

No debate promovido pelo programa Debates do Povo, na rádio O POVO CBN, o candidato da situação, Leonardo Alcântara, confirmou presença, mas desmarcou o compromisso alegando incompatibilidade na agenda. O mesmo aconteceu com outras emissoras da Capital.

“Há um dano, com esse comportamento, ao debate democrático, à discussão de propostas para os médicos e para a saúde. E um dano à imagem dos médicos, que sai arranhada perante a sociedade, com um candidato que foge cinco vezes a debates em uma eleição”, enfatizou Liduína.

Leia nota completa divulgada pela Chapa 2

A eleição para o Sindicato dos Médicos do Ceará não acaba na noite desta quarta-feira, 10/2. A forma explicitamente precária, frágil, questionável como a votação foi realizada, ao longo do dia, e como a apuração do resultado se deu, com falhas evidentes e numerosas, com técnicos especializados apontando total violabilidade do sistema de votação online, apenas exemplifica o que foi todo esse processo, desde o início.

Não houve sequer um dia de campanha em que o princípio da igualdade de condições para ambas as chapas não tenha sido quebrado. A gestão do Sindicato se confundia com a chapa de situação e com a Junta Eleitoral o tempo todo durante o processo, causando excessiva e desproporcional desvantagem em relação à Chapa 2, de oposição.

A Chapa 2 – Médicos em Defesa da Vida, da Ciência e do SUS reuniu informações que permitirão, dentro dos princípios democráticos e republicanos, questionar judicialmente o processo eleitoral, o que deve ser feito em respeito aos colegas médicos e a toda a sociedade, que acompanhou, participou e torceu pela vitória do bom senso e da defesa da vida, da ciência e do SUS. Agradecemos a todos pelas inúmeras manifestações de apoio. Continuaremos lutando por um sindicato que realmente represente os médicos, a Medicina, o combate à pandemia, a defesa da saúde para todos.

Por , em 2021-02-11 00:03:00


Fonte www.opovo.com.br

Redação

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: