Cinco municípios cearenses têm todas as UTIs lotadas por pacientes com Covid-19 | Coronavírus em Fortaleza, Ceará e Mundo – Jornal Notícias do Ceará

Enquanto os índices aumentam nesses municípios, Fortaleza registra uma queda no número de internações (Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil)

O Ceará tem 90,18% dos leitos de Unidades de Terapia Intensiva (UTI) de seus hospitais, públicos e privados, ocupados por pacientes com Covid-19, conforme dados colhidos até as 18h04min desta terça-feira, 9, pela Secretaria Estadual da Saúde (Sesa) e divulgados na plataforma IntegraSUS. Entre os municípios cearenses, Sobral, Limoeiro do Norte, Tianguá, Caucaia e Maranguape tinham 100% dos equipamentos desse porte ocupados até o período. 

Toda a análise aponta um cenário já conhecido na primeira onda da doença, que ocorreu ao longo do ano passado, quando o vírus passou a ser transmitido de Fortaleza para outras cidades do Ceará. Nesse segundo momento da pandemia, foi observado um aumento de casos na Capital logo durante a primeira quinzena do mês passado e, nas semanas que seguiram, o mesmo aconteceu em municípios do interior.

| LEIA MAIS |

Sesa amplia cadastramento da vacinação contra Covid-19 para todos os grupos prioritários a partir de hoje

MP recomenda garantia de abastecimento de oxigênio para 47 municípios cearenses

Camilo anuncia isenção de conta de água para 379 mil famílias por 2 meses

Quando analisadas todas as cinco cidades que apresentam lotação dos equipamentos de saúde, o caso mais preocupante é o de Maranguape, que além de ter todos os leitos de UTI ocupados, também tem 100% dos leitos de enfermaria preenchidos. Todas as internações foram de pacientes que se encontram na fase adulta.

Tianguá aparece logo abaixo, com 95,45% da ala de enfermaria registrando ocupação. Em seguida vem Sobral (83,33%), Caucaia (79,17%) e Limoeiro do Norte (50%). Alguns desses municípios, como Sobral e Limoeiro, recebem ainda pacientes transferidos de cidades próximas, cuja rede de saúde não tem capacidade de atendimento necessária.

Enquanto os índices aumentam nesses municípios, Fortaleza registra queda no número de internações. Conforme balanços anteriores, monitorados pelo O POVO, a média geral de ocupação das UTIs na Capital se manteve acima de 90% durante as últimas duas semanas de fevereiro, mas começou a cair no início de março e hoje chegou a 89,76%. Já em relação a ocupação nas enfermarias, a média é de 90,34% atualmente.

Os municípios cearenses que mais registram lotação nos leitos são:

Caucaia: leitos de UTI (100%); leitos de enfermaria (79,17%)

Maranguape: leitos de UTI (100%); leitos de enfermaria (100%)

Sobral: leitos de UTI (100%); leitos de enfermaria (83,33%)

Tianguá: leitos de UTI (100%); leitos de enfermaria (95,45%)

Limoeiro do Norte: leitos de UTI (100%); leitos de enfermaria (50%)

Maracanaú: leitos de UTI (96,55%); leitos de enfermaria (82,12%)

Itapipoca: leitos de UTI (94,12%); leitos de enfermaria (85%)

Quixeramubim: leitos de UTI (94%) leitos de enfermaria (60, 27%)

Juazeiro do Norte: leitos de UTI (92,11%); leitos de enfermaria (64,58%)

Fortaleza: leitos de UTI (89,76%); leitos de enfermaria (90,34%)

Iguatu: leitos de UTI (85%); leitos de enfermaria (50%)

Lockdown como medida de controle

Na última semana, o governador do Ceará, Camilo Santana (PT), anunciou que Fortaleza adotaria medidas mais rígidas de isolamento e voltaria a entrar em lockdown. Aproveitando o momento, o gestor aconselhou àqueles municípios cearenses que registram aumento nos índices epidemiológicos a adotarem iniciativa.

LEIA MAIS | Veja onde há lockdown no Ceará além de Fortaleza

Entre as cidades que atualmente registram lotação nos leitos de UTI, apenas as prefeituras de Maranguape, Sobral e Tianguá seguiram conselho do petista e adotaram as medidas mais rígidas. Os gestores de Caucaia e de Limoeiro do Norte, até o período, não haviam optado pelo lockdown, mas determinaram ações como toque de recolher e a limitação no horário de funcionamento de alguns setores.

LEIA MAIS | Em reunião, municípios do Cariri descartam adoção de lockdown; veja lista

 

Por , em 2021-03-09 21:22:00


Fonte www.opovo.com.br

Redação

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: