SSPDS e Senai iniciam capacitação de servidores para segurança e prevenção contra ataques cibernéticos – Jornal Notícias do Ceará







10 de março de 2021 – 16:41
#Academia Estadual de Segurança Pública #AESP #crimes cibernéticos #Pefoce #polícia civil #Polícia militar #segurança #Segurança Pública #sspsd


Ascom SSPDS – Texto e Fotos


Uma grande variedade de dados circulam diariamente na rede mundial de computadores. São fluxos de informações com dados pessoais e profissionais que estão sujeitos a ameaças e vulnerabilidades que podem impossibilitar serviços e prejudicar pessoas e empresas em todo o mundo. Pensando nisso, a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social do Estado do Ceará (SSPDS/CE) e o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai Ceará) se unem para capacitar os profissionais da segurança pública do Ceará no Curso Prático de Simulação Hiper-realista de Ataques Cibernéticos. A qualificação é pautada em aspectos de segurança e prevenção contra ataques no ambiente virtual. A aula inaugural foi realizada nesta quarta-feira (10), em uma sala de reunião remota, com convidados, docentes e alunos.

O secretário Sandro Caron considera a iniciativa para formação de profissionais da segurança pública estadual uma pauta indispensável para preparar os agentes em um tema bastante atual e que visa fortalecer os mecanismos de proteção para prevenção de ataques cibernéticos. “Temos uma grande oportunidade de atuar dentro de um curso totalmente focado nas questões práticas de um assunto que poucos dominam e que não é um problema do futuro, é um problema do presente. O fato de ser um problema do presente e poucos dominarem é a razão para que a gente busque capacitação nessa área”.

Sandro Caron completa ressaltando a relevância de formar bons profissionais no Ceará para as demandas referentes à segurança cibernética. “Segurança pública é o policial. Não tem tecnologia que resolva os problemas da segurança pública no Ceará, no Brasil e no mundo, se nós não tivermos nas forças de segurança homens e mulheres bem selecionados, bem formados, capacitados e valorizados. Por isso, estando as forças de segurança do Ceará capacitadas, estará a sociedade mais segura”, ressalta.

Em complemento à fala do titular da segurança do Ceará, o superintendente de Pesquisa e Estratégia de Segurança Pública do Ceará (Supesp/CE), Helano Nogueira, que é autor de várias publicações sobre a temática da cibersegurança e já ocupou a posição de diretor mundial da Polícia Forense da Organização Internacional de Polícia Criminal (Interpol), adiantou o anseio dos alunos na instrução. “É curso prático de extrema relevância de ataque cibernético, envolvendo tanto o time de ataque como o de defesa. Nossos profissionais estão ansiosos para participar desse curso, que vem muito a engrandecer a segurança pública do Ceará”, comenta.

O diretor regional do Senai Ceará, Paulo André Holanda, destaca a iniciativa da qualificação dos agentes da segurança pública do Ceará. “Eu enxergo que a segurança cibernética é uma parte crítica da estratégia de segurança de qualquer governo ou de instituição privada. Existem estatísticas que mostram a falta de profissionais qualificados no mercado para atuar diretamente nessa área. Eu costumo dizer que existem muitos curiosos, mas na prática, nós precisamos de celeridade e dinamismo, e principalmente equipamentos e ferramentas que estejam em condição de dar o retorno que a sociedade precisa”, frisa.
A solenidade de abertura da capacitação teve presença do secretário da SSPDS, Sandro Caron; do superintendente de Pesquisa e Estratégia de Segurança Pública do Ceará, Helano Nogueira; do diretor geral da Academia Estadual de Segurança Pública (Aesp), coronel Airton Abreu; do delegado geral da Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE), Marcus Rattacaso; do diretor regional do Senai Ceará, Paulo André Holanda; da gerente de Educação Profissional, Sônia Parente; do gerente da Unidade Antônio Urbano de Almeida (AUA), que abriga a Academia de Segurança Cibernética do Senai; José Elias Pedrosa; do especialista técnico da área de Tecnologia da Informação do Senai, Clayton Moura; e do professor do Senai e tutor da turma em parceria com a SSPDS, César Viana.

Capacitação

O Curso Prático de Simulação Hiper-realista de Ataques Cibernéticos será desenvolvido totalmente na modalidade Educação a Distância (EAD) com carga horária total de 40 horas. Serão oito horas destinadas a desenvolver a capacidade de reflexão sobre os aspectos éticos aplicados ao dia a dia do profissional e fornecer fundamentação e elementos seguros para subsidiar um olhar crítico sobre o cenário legal e os impactos jurídicos da tecnologia no direito. As horas restantes serão dedicadas à prática no simulador virtual hiper-realista onde os alunos serão divididos em equipes e terão acesso às técnicas de ataque e defesa de rede e web.

O objetivo do curso é capacitar o aluno na técnica de detectar e mitigar os ataques sofridos em ambiente virtual, tomando as medidas necessárias para reverter o ataque e evitar que novos aconteçam. Ao final da instrução, os alunos serão capazes de utilizar técnicas de bloqueio de ataques, além de burlar proteções que impeçam o acesso e bom funcionamento de sistemas digitais. O curso visa qualificar o profissional da segurança pública do Ceará por meio de um simulador virtual hiper-realista, possibilitando a prática em cibersegurança tanto no ataque quanto na defesa cibernética.

Fazem parte da turma policiais civis e militares lotados nas agências de inteligência do Ceará que integram o Subsistema Estadual de Inteligência de Segurança Pública (Seisp), formado pela Coordenadoria de Inteligência (Coin) da SSPDS, do Departamento de Inteligência Policial (DIP) da Polícia Civil e da Assessoria de Inteligência (Asint) da Polícia Militar do Ceará (PMCE). Completam a turma servidores da Perícia Forense do Estado do Ceará (Pefoce), da Supesp e Coordenadoria de Tecnologia da Informação e Comunicação (Cotic) da SSPDS.





Por , em 2021-03-10 16:41:00


Fonte www.ceara.gov.br

Redação

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: