Em uma semana, lockdown reduz em 30% fluxo de veículos em Fortaleza | Fortaleza – Jornal Notícias do Ceará

Como consequência do lockdown, fluxo de veículos em Fortaleza reduz 30% em uma semana (Foto: Aurelio Alves)

Em meio aos esforços para atenuar a segunda onda de Covid-19 no Ceará, a adoção do lockdown (isolamento social rígido) começa a expressar os primeiros resultados na Capital, primeiro município cearense a adotar a medida em 2021. Com o fechamento de serviços essenciais e a proibição da movimentação de pessoas sem justificativa, o fluxo de veículos em Fortaleza caiu 30% em uma semana.

LEIA TAMBÉM | Com UTIs lotadas no Ceará, manifestantes fazem carreata contra lockdown em Fortaleza

A estimativa faz parte de um levantamento feito pela Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC) e considera dados consolidados até a última quinta-feira, 11. O índice expressa uma menor circulação de pessoas na Capital e fornece um resultado positivo diante da esperança de que, com o menor fluxo de pessoas, seja reduzida a velocidade com que o vírus se espalha e assim ocorra uma diminuição dos novos casos de Covid-19.

LEIA MAIS | Ceará registra 1.970 casos e 35 mortes por Covid-19 em 24 horas

Messejana, Aldeota e Meireles lideram casos de Covid-19 em Fortaleza; veja situação do seu bairro

Os dados destacam ainda que a região do Centro de Fortaleza foi a área da Cidade com maior redução no fluxo de veículos, dentre carros, motos e ônibus, com uma queda de 43,6% da circulação usual. Na sequência, os bairros da Aldeota e arredores registraram queda de 41,8%.

As reduções representam ainda um reforço positivo às ações de fiscalização desenvolvidas pela AMC em conjunto com demais órgãos de trânsito e segurança. O foco das intervenções feitas pelas entidades é assegurar o cumprimento das medidas restritivas estabelecidas pelo vigente decreto de isolamento social estadual e municipal.

LEIA TAMBÉM |  Mesmo durante lockdown, banhistas vão à Praia do Futuro neste domingo, 14

A fiscalização atua por meio de comandos especiais de operação que além de blitzes educativas, realizam patrulhas pela cidade e também implementaram barreiras sanitárias. A AMC frisa que, ao abordar um veículo, os agentes questionam o motivo da viagem nos casos das intervenções feitas nas saídas da Capital e para onde as pessoas estão se dirigindo dentro da Cidade, como forma de assegurar que tal deslocamento é necessário e não está infringindo o decreto.

Durante as abordagens os agentes fornecem ainda orientações preventivas contra o avanço do coronavírus, além da verificação da situação do veículo e documentação do condutor. Conforme destaca a pasta, “a atuação do órgão de trânsito também se estende ao monitoramento de pontos com aglomeração e de ações educativas para conscientizar as pessoas a ficarem em casa”.

Por , em 2021-03-14 19:59:00


Fonte www.opovo.com.br

Redação

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: