Como o Fortaleza deve usar os oito volantes no elenco? Veja perfil tático de Enderson Moreira – Jogada – Jornal Notícias do Ceará

O Fortaleza atingiu a marca de oito volantes no elenco para a temporada de 2021. A lista foi ampliada com a chegada de Gustavo Blanco, emprestado pelo Atlético-MG até dezembro. O número aumenta as opções da comissão técnica, mas também gera um dilema: o uso de todos na equipe.

Um ponto importante é compreender o esquema tático sob comando de Enderson Moreira. O profissional é adepto do 4-3-3. Em campo, prioriza um armador, um centroavante e dois extremos.

Volantes do Fortaleza em 2021

  • Ronald (23 anos) – remanescente no elenco
  • Felipe (26 anos) – remanescente no elenco
  • Juninho (34 anos) – remanescente no elenco
  • Lucas Alisson (23 anos) – ascendeu do time de Aspirantes
  • Pablo (24 anos)  – ascendeu do time de Aspirantes
  • Éderson (21 anos) – emprestado pelo Corinthians
  • Jussa (24 anos) – emprestado pelo Oeste
  • Blanco (26 anos) – emprestado pelo Atlético-MG

A tendência é sempre utilizar duas peças na função de volante. E o retrospecto recente mostra as presenças de Juninho e Felipe como os principais titulares da questão. O primeiro, inclusive, como responsável pela bola parada, enquanto o segundo faz a transição e tem perfil de marcação.

Assim, o movimento é de mudança na identidade e padrão de jogo ao longo do ano. O vigor físico deve ser acentuado na escolha dos atletas e não há descarte de nenhuma negociação de jogadores.

Legenda:
Escalação titular do Fortaleza no esquema 4-3-3

Foto:
reprodução / Lineup 11

Perfil em campo

Legenda:
Enderson Moreira chegou ao Fortaleza para substituir Marcelo Chamusca no cargo

Foto:
Bruno Oliveira / Fortaleza

O Fortaleza realizou quatro jogos na atual temporada e sempre mudou a escalação. Dos nomes disponíveis no setor, quatro não receberam oportunidade: Gustavo Blanco (recém-anunciado), Felipe (departamento médico), Ronald (opção técnica) e Lucas Alisson (opção técnica).

Das ideias apresentadas, o uso de uma dupla com maior qualidade de passe ficou distante. Como tem um atleta responsável pela criação, Enderson optou sempre por um volante com características mais defensivas, a exemplo de Éderson e Jussa.

  • 13.03 – Fortaleza 1×1 Treze | Éderson, Jussa e Crispim
  • 10.03 – Atlético-CE 0x2 Fortaleza | Éderson, Juninho e Crispim
  • 06.03 – Sampaio Corrêa 0x2 Fortaleza | Pablo, Jussa e L. Henrique
  • 03.03 – Fortaleza 1×0 CRB | Pablo, Juninho e Crispim

A busca será por equilíbrio. A depender da situação, uma mudança mais proativa ou reativa.

O caso mais recente foi o empate com o Treze-PB no sábado (13). O Fortaleza atuou em casa e escalou duas peças com poder de marcação no meio-campo. A dinâmica dificultou a criação e tornou a transição entre defesa e ataque mais lenta.

Legenda:
Jussa foi titular no empate com o Treze-PB pela Copa do Nordeste

Foto:
Thiago Gadelha / SVM

O ponto foi corrigido no segundo tempo, quando Juninho e Luiz Henrique ganharam oportunidade – sem que Jussa ou Éderson fossem substituídos. Isso porque, ao restringir as habilidades dos jogadores, é possível delimitar dois grupos principais: marcação e criação ofensiva.

Na chave defensiva encontramos Pablo, Éderson e Jussa. No campo mais próximo do ataque teremos Ronald, Felipe, Juninho, Lucas Alisson e Blanco.

Mais espaço

Legenda:
Felipe foi titular absoluto do Fortaleza nas duas últimas temporadas

Foto:
JL Rosa / SVM

Enderson está no Fortaleza desde janeiro de 2021. Na Série A, nunca utilizou uma formação com três volantes em campo. Já na reformulação do elenco, experimentou a opção nos dois últimos jogos, um pelo Campeonato Cearense e o outro na Copa do Nordeste.

O aspecto pode se repetir, mas não deve ser a base do coletivo. Antes, é preciso ressaltar que função é diferente de posição e isso permite variações no futebol. O volante Ronald, por exemplo, foi utilizado aberto no lado direito do campo através do esquema 4-4-2. A peça tem um campo prioritário de atuação, no entanto, pode assumir mais vertentes dentro do jogo.

Legenda:
Ronald participou de 31 partidas com a camisa do Fortaleza

Foto:
Thiago Gadelha / SVM

Dito isso, na mecânica de trabalho de Enderson, os atletas geralmente são deslocados para funções em que se sentem mais à vontade para desempenhar potencial. Logo, ocupam campos principais e isso enquadra o uso de volantes na faixa central do esquema tático.

A base titular do Fortaleza deve ser avaliada no Clássico-Rei de sábado (20) contra o Ceará, às 16h, na Arena Castelão, pela Copa do Nordeste. Certo é que o clube ampliou a qualidade técnica do elenco e as possibilidades de trabalho do técnico Enderson Moreira.

Minutagem dos volantes do Fortaleza na temporada 2021

  • Juninho: 225 minutos
  • Pablo: 189 minutos
  • Éderson: 180 minutos
  • Matheus Jussa: 180 minutos
  • Felipe: não atuou
  • Ronald: não atuou
  • Lucas Alisson: não atuou
  • Blanco: não atuou


Quero receber conteúdos exclusivos de esporte





Por , em 2021-03-16 15:47:34


Fonte diariodonordeste.verdesmares.com.br

Redação

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: