Empresário Pio Rodrigues após 21 dias na UTI: “Ninguém sairá da Covid-19 como entrou” | leda-maria – Jornal Notícias do Ceará



Pio saindo do hospital e sendo recebido pelo cortejo familiar

O que significa voltar a viver bem depois de 21 dias habitando uma UTI, passando pelo processo de intubação, dores, dificuldades respiratórias, motoras e mesmo a paralisação de alguns membros? É hora de acreditar que… “quem me segue não anda em trevas” João 8:12?

Pio Rodrigues foi acometido pelo vírus que domina o mundo, gerando grandes interrogações, ameaçando a saúde, a vida do homem e do Planeta, mais as esperanças e a fé, verdadeiras centelhas divinas sobre nós e alimentos essenciais à caminhada. Agora, sempre cuidando do espírito, recupera-se em casa, fazendo os procedimentos necessários ao fortalecimento de sua forma física (perdeu 14 quilos), e a de viver bem. Poeta, empresário, integrante de uma família linda formada pela amada Stela (são 40 anos de casados), pelos filhos Ticiana, Isabela, André e Guilherme e pelos sete netos, (todos na foto quando ele saía do hospital), levando para ele a alegria abundante pelo reencontro. Agora, para amenizar as preocupações dos seus comandados na C. Rolim, Pio gravou um vídeo e para a colunista concedeu uma entrevista muito especial.



Stela e Pio Rodrigues
Stela e Pio Rodrigues (Foto: Arquivo Pessoal)




O que é vencer o coronavírus?

É renascer, é reencontrar com a certeza de que nada vem por acaso, relacionando-nos com a comunicação com a divindade, através da prece, da meditação e do culto da caridade. Sempre digo que “nunca ande na trilha do mal, eu navego na trilha do bem”. A pandemia gera momentos desafiadores. Provoca um choque abalando a todos. Ela exige a compreensão de que veio para causar transformações, inclusive da nossa caminhada por dentro de nós mesmos. Ninguém sairá dela tal como entrou.

Sai ressuscitado?

Sim, se sai diferente, principalmente mais humano. O próprio ciclo da vida que nem sempre a velocidade do tempo permite a aprendizagem dos valores, das conquistas verdadeiras, do amor, acena-nos com algo que começamos na infância e nunca termina: o aprender a caminhar seguro, trilhando as melhores rotas, onde nos furtaremos de crer em privilégios e posses para si, mas em cultivar, intensamente, o exemplo da humildade, a maior força para a nossa transformação.

Outro olhar?

Sei hoje que o vírus tem também sua função biológica e na UTI recebia isso com a maior humildade. Vivia a consequência de um choque, e sem exigências, ou urgências de cura, olhava para dentro de mim e mantinha os momentos de aprendizagem, de oração…

A vivência hospitalar atrai encontros ou/e visões espirituais?

Sim. Vivências e experiências. Há um resgate de amigos, como tive com Trajano, meu velho amigo batalhador, médico. Tem momentos de diálogos e alguns recados, assim como bênçãos consoladoras e esclarecimentos para a alma. Desenvolve-se um ascender à espiritualidade.

O que lhe salvou?

Entre outras coisas, eu só estou aqui por esta força e orações da minha família e dos amigos, além dos créditos que tinha com o Homem lá de cima, usei todos.

Tem algum “receituário” para nós tirado dessa enfermidade?

É importante lembrar que esse momento é desafiador. Se cuidem. O vírus é traiçoeiro. Não há tratamento definitivo, muita coisa é experimental. Toda hora mudam-se os procedimentos e as medicações. É complicado e perverso.

E agora, como fica o novo Pio?

Continuarei o meu trabalho de fazer o bem, e que o meu coração pede para fazer, continuando e aperfeiçoando esta missão aqui na Terra.

E seu compromisso com a natureza?

Desenvolvo há algum tempo o meu compromisso de preservação e defesa da natureza. Este ano concluímos a quarta etapa do projeto de reflorestamento do Parque do Cocó. Prevíamos plantar 40 mil árvores, em quatro anos, e tornar o espaço celeiro para gerações. E realizamos. Já é lindo ver a área que recebeu, no primeiro ano do projeto, 10 mil mudas, hoje crescendo verde e florescendo.

Em Guaramiranga, também produzimos mudas nativas. Dou o saco para os moradores de lá e eles fazem a muda. Agora, que o inverno vai começar é uma festa.

Passando pela Academia Cearense de Letras fala-se o nome de um novo imortal, com raízes em Cajazeiras da Paraíba, filho de Clóvis e Edir Rolim. Autor de dois livros: “Travessia 60” e “Trajetória”. Verdade?

Os votos dos integrantes estão em urna lacrada, lá na Academia, por conta do lockdown. Quando revelados e se conseguirmos a vitória ficarei feliz e terei muito a fazer. Sou poeta e apaixonado.

TUDO AZUL



Grayce Leitão junto à família
Grayce Leitão junto à família (Foto: Arquivo Pessoal)




– Fazendo da sua vida uma orquestração poética, a médica Grayce Leitão desenvolve tratamentos e atendimentos valiosos na área da beleza, cosméticos e cuidados pessoais. Junto à família, fortalece a alegria, principalmente na companhia dos filhos: Amir e Wali Djemmal, “os amores da minha vida”, diz.

– Ricardo Cavalcante, presidente da Fiec, mantém um de seus projetos humanitários em movimento. É a campanha “Unidos a favor da solidariedade” espelhando, partilha e amor ao próximo. Outras entidades deviam copiar.

– Governador Camilo Santana e Onélia enfrentam um regime alimentar pesado. Eles precisam também de sessões de relaxamento e aprender lutas marciais para enfrentar os praticantes do ódio e do pessimismo.

– O Fluminense foi ao mercado em busca de um nome para integrar a comissão técnica de base e contratou o técnico bonito e competente, de família cearense, Carlos Larocca, ex-Fortaleza Esporte Clube. Ele comandou a equipe Sub-17 do clube cearense de 2019 até 2021, conquistando recentemente o campeonato cearense e a Copa Seromo de Futebol.

– A visita do papa Francisco na Terra de Abraão gerou momentos de muita emoção e religiosidade. A Luz Divina parecia mesmo iluminar cada caminhada e cada encontro do nosso pastor maior com os não católicos, para o cultivo da paz mundial.

– Josilda e Valter Belchior foram a Canindé, pagar promessa na Basílica de São Francisco, e também avaliar a paisagem que liga a cidade a Fortaleza, já com as cores do inverno que chega.

– Médica Márcia Alcântara, que mantém em sua clínica o único tratamento para quem foi acometido pela Covid-19, está munida de farto material para esclarecer sobre a propagação do vírus e as ações do governo.

– Partiu para casa do Pai levando sua alegria, José Jorge, o filho querido de Dulce Vieira, agora o encontrando no céu. Integrante dos Amigos em Ação, ele recebeu homenagens e o adeus pincelado de muitas saudades.


Clique na imagem para abrir a galeria











Por , em 2021-03-16 22:12:00


Fonte mais.opovo.com.br

Redação

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: