Hospitais privados de Fortaleza estão em colapso, afirma secretário da Saúde – Metro – Jornal Notícias do Ceará

O crescimento do número de casos do novo coronavírus em Fortaleza, registrado nas últimas semanas, tem levado os hospitais privados a um cenário crítico. A lotação da capacidade de assistência médica das instituições particulares chegou ao ápice, conforme afirmou o secretário da Saúde do Estado, Dr. Cabeto, nesta terça-feira (16). 

“Todos os hospitais privados de Fortaleza estão em colapso, 100% deles. Diariamente tenho solicitações para ajudar, para colaborar”, revelou o titular da Sesa durante uma transmissão ao vivo nas redes sociais do governador Camilo Santana, que, na ocasião, anunciou a construção de mais de 100 leitos para pacientes sem Covid-19 no Hospital Geral de Fortaleza (HGF).

Taxa de ocupação em leitos da rede particular

A plataforma da Secretária da Saúde do Ceará (Sesa), IntegraSUS registra o índice de pacientes internados nas Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) e nas enfermarias de algumas instituições privadas da Capital.

Veja a relação de ocupação das unidades particulares, conforme os dados divulgados até as 11h04 desta terça-feira:  

  • Casa de Saúde e Maternidade São Raimundo – UTI: 100% | Enfermaria: 94,59%; 
  • Hospital Aldeota – UTI: 97,37% | Enfermaria: 100%;  
  • Hospital Antônio Prudente – UTI: 100% | Enfermaria: 91,97%; 
  • Hospital Distrital Dr. Fernandes Távora –  UTI: 100% | Enfermaria: 72,13%;  
  • Hospital Gênesis –  UTI: 76% | Enfermaria: 85,71%; 
  • Hospital Luiz França – UTI: 80% | Enfermaria: 47,06%;  
  •  Hospital OTOclínica – UTI 100% | Enfermaria: 100%;  
  • Hospital Regional Unimed – UTI: 95,35% | Enfermaria: 95,37%; 
  • Hospital São Carlos – UTI: 97,5% | Enfermaria: 100%; 
  • Hospital Uniclinic: UTI 100% | Enfermaria 97,33%;  
  • Maternidade Eugenia Pinheiro – UTI: 90% | Enfermaria: 70%.  

Ampliação de leitos da rede privada

Após registrar recorde no número de internações causadas pela doença, nesta segunda-feira (15), o Hospital Regional da Unimed (HRU), na Capital, anunciou que está abrindo novos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) na área de emergência. A informação foi revelada pelo presidente da instituição, Elias Leite. 

“Hoje, infelizmente, estamos tendo que criar uma área de UTI dentro da nossa emergência. Ou seja, a nossa capacidade de expansão está chegando ao seu limite ou até passando do limite”, disse, ressaltando que “talvez, hoje tenha sido o dia mais difícil pra todos nós”, informou em vídeo publicado nas redes sociais.

Elias Leite ainda lembrou que oito leitos já haviam sido abertos, depois mais sete na área de ressonância do hospital, mas todos já estão lotados.

Ocupação no Estado  

Conforme o IntegraSUS, divulgados até as 11h04 desta terça-feira, a rede hospitalar do Ceará, entre unidades públicas e privadas, está com 92,47% dos leitos de UTI ocupados. Nas alas reservadas para adultos, a taxa chega a 95,87%, seguido por 56,25% (infantil) e 56,41% (neonatal).    

Em relação às enfermarias, 80,02% estão com pacientes internados. As acomodações para adultos novamente aparecem com a maior porcentagem (82,58%). Na sequência, estão: enfermaria infantil (67,2%); neonatal (50%) e gestante (47%). 



Quero receber conteúdos exclusivos da cidade de Fortaleza





Por , em 2021-03-16 12:16:38


Fonte diariodonordeste.verdesmares.com.br

Redação

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: