Gabriel Dias fala sobre troca do Fortaleza pelo Ceará e projeta “briga sadia” na lateral | Ceará Sporting Club | Time – Notícias – Jornal Notícias do Ceará

Gabriel Dias é apresentado pelo Ceará (Foto: Wilton Hoots/CSC)

“Eu não fui o primeiro, nem serei o último a trocar um clube pelo outro. É natural do futebol”, explicou Gabriel Dias, reforço do Ceará para a temporada de 2021, sobre trocar o Fortaleza pelo rival. O polivalente jogador, que pode atuar como lateral-direito e volante, foi apresentado nessa terça-feira, 16, no Porangabuçu, e comentou sobre a primeira impressão no Vovô, a recepção dos companheiros, a briga pela titularidade e como o técnico Guto Ferreira pode utilizá-lo.

+ Com negociação avançada, Lima está próximo de acertar com o Ceará por dois anos

O atleta de 26 anos, que disputou as últimas duas temporadas pelo Tricolor do Pici, diz que foi contratado para atuar na lateral-direita. Entretanto, ele deixou claro que estará à disposição de Guto seja qual for a posição.

“Vim para ajudar independente da posição que o Guto quiser me usar, lateral ou volante. Venho especificamente para a lateral, é uma posição que domino bem”, afirmou.

Após a saída de Samuel Xavier, o Ceará contratou Gabriel Dias para fechar o setor, que tem ainda Eduardo e Buiú, que subiu da base para o profissional. Remanescente da temporada passada, Eduardo começou o ano de titular. O lateral ex-Fortaleza ainda não foi regularizado pelo Alvinegro.

“É uma briga sadia com o Eduardo, já conhecia ele. O Samuel também é meu amigo pessoal de condomínio. Sempre estávamos juntos. Ele tem sua história muito bonita no clube. Estou muito feliz de estar aqui e espero poder escrever minha história aqui também”, comentou.

O atleta ressaltou que a recepção dos companheiros de clube. Dos jogadores do elenco do Vovô, ele já atuou com Marlon, Richard, Charles e Fabinho. “Fui muito bem recebido, já tinha jogado com alguns, principalmente o Fabinho, que é meu amigo pessoal. Ele sempre falou muito bem do clube.”

Sobre a possibilidade de estreia no Clássico-Rei, neste sábado, 20, Gabriel deixa a escolha a cargo da comissão técnica. “Fiquei uns dias parado de folga. Venho treinando forte para que eu possa estar apto o quanto antes. Se vou jogar ou não, é com a preparação física junto com o Guto. A gente sabe que é pouco tempo. O campeonato é jogo atrás do outro.”

Por , em 2021-03-17 12:36:00


Fonte www.opovo.com.br

Redação

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: