Ceará mantém 72% do time titular, mas tem posições em aberto com alta concorrência – Jogada – Jornal Notícias do Ceará

A diretoria do Ceará investiu no elenco e anunciou reforços para todos os setores. Com calendário cheio na temporada de 2021, contratou 13 jogadores e ampliou a disputa pela titularidade. Restando duas semanas para o início da Copa Sul-Americana, o time ideal segue em aberto.

As dúvidas ocorrem pela melhoria técnica. No meio-campo, recebeu peças com diferentes características, por exemplo. E o técnico Guto Ferreira costuma priorizar um grupo principal.

Legenda:
Acertos de contratação e renovação entre Ceará e Guto ocorreram de forma rápida

Foto:
Felipe Santos/divulgação

A definição de uma equipe faz parte da metodologia de trabalho alvinegra. Por isso, 72% do plantel tido como protagonista foi mantido: dos 11, deixaram o clube o zagueiro Tiago Pagnussat (Cerezo Osaka, do Japão), o lateral direito Samuel Xavier (Fluminense) e o atacante Léo Chú (Grêmio).

Legenda:
Escalação do Ceará nas duas últimas partidas da temporada 2021

Foto:
reprodução / Lineup 11

Os remanescentes são o goleiro Richard, o lateral esquerdo Bruno Pacheco, o zagueiro Luiz Otávio, os volantes Fabinho e Fernando Sobral; o meia Vina; e os atacantes Lima e Cléber. Após a reta final da Série A de 2020, a comissão concedeu férias para atletas com alta minutagem, inclusive.

Logo, há briga por posição em Porangabuçu. Um fato é certo: o esquema 4-2-3-1. A identidade tática é uma herança da sequência do trabalho, com possibilidade de ajustes nos cenários de jogo. Em período de testes, após oito partidas foram utilizados 34 atletas.

Defesa definida

Legenda:
O zagueiro Messias foi o principal reforço para o sistema defensivo do Ceará

Foto:
divulgação / Ceará

O Ceará repetiu o sistema defensivo nos dois últimos  jogos e conseguiu atravessar sem sofrer gols contra Sport e CSA. O setor foi ocupado por: Richard, Gabriel Dias, Messias, Luiz Otávio e Pacheco.

Os zagueiros são lideranças técnicas do grupo – a dupla está na frente de Klaus, Jordan e Lacerda. Com condições físicas, serão titulares nas principais partidas ao longo do calendário. Na esquerda, Pacheco também é soberano, principalmente pela regularidade em 2020: atuou em 57 partidas.

As disputas ficam entre goleiros (Richard x João Ricardo) e laterais direito (Eduardo x Gabriel Dias). No primeiro momento, o arqueiro titular em 2020 parte na frente pela sequência do desempenho, enquanto Gabriel Dias leva vantagem pela maior segurança no aspecto defensivo.

Jogadores da defesa com maior minutagem na temporada:

  • 630 – Richard | 7 jogos
  • 545 – Pacheco | 5 jogos
  • 540 – Luiz Otávio | 6 jogos
  • 467 – Eduardo | 6 jogos
  • 270 – Lacerda | 3 jogos
  • 270 – Klus | 3 jogos

Marcação x Ofensividade

Legenda:
Volante Fernando Sobral é um dos destaques do time do Ceará

Foto:
Felipe Santos/Cearasc.com

O meio-campo é um ponto central no Ceará pelo estilo de transição rápido imposto desde 2020. A equipe atua sempre com dois volantes, que apresentam atuação ofensiva e defensiva.

No momento, dois nomes se destacam na função: Oliveira e Charles. A dupla tem qualidade no passe e contribui com a saída de bola. Os titulares, até então, eram Fernando Sobral e Fabinho, com maior vigor físico e atributos de marcação aprimorados.

Ao todo, são oito candidatos se somados com: William Oliveira, Pedro Naressi, Marthã e Geovane. Para cada adversário, o repertório de características pode ser alterado. Na construção, Guto utiliza um armador, em posto ocupado por Vina – os meias Jorginho, Felipe Silva e Marlon correm por fora.

Formações titulares do meio-campo na temporada:

  • 01.03 – ABC 1×1 Ceará | William Oliveira, Pedro Naressi, Marlon e Wescley.
  • 06.03 – Ceará 3×1 Vitória | William Oliveira, Naressi, Marlon e Wescley.
  • 10.03 – Ferroviário 2×1 Ceará | Oliveira, Fabinho e Felipe Silva.
  • 13.03 – Altos 0x0 Ceará | William Oliveira, Fernando Sobral, Jorginho e Wescley.
  • 20.03 – Ceará 0x0 Fortaleza | William Oliveira, Fernando Sobral e Vina.
  • 25.03 – Botafogo-PB 1×1 Ceará | William Oliveira, Fernando Sobral e Vina
  • 31.03 – Ceará 2×0 CSA | Oliveira, Charles e Vina
  • 03.04 – Sport 0x4 Sport | Oliveira, Charles e Vina.

Homem gol

Legenda:
Jael é o camisa 9 do Ceará na temporada

Foto:
Cearásc.com/Divulgação

Por conta da identidade tática alvinegra no 4-2-3-1, o elenco do Ceará tem dois conjuntos principais de jogadores no ataque: referência/pivô e extremo/velocidade. A diretoria foi ao mercado e trouxe nomes com características similares e amostras técnicas importantes na carreira.

A disputa existe, mas um nome para ocupar uma das vagas em definitivo: Stiven Mendoza. O colombiano foi envolvido em uma negociação milionária e assumiu a camisa 10. Como atua pelos lados, restam a definição de um companheiro rápido e o centroavante.

Legenda:
Mendoza vem sendo um dos destaques do Ceará na temporada

Foto:
Kid Júnior

Dos mais adiantados em campo, os remanescentes Cléber e Vizeu ganharam a concorrência de Jael – todos marcaram um gol na temporada. Nas beiradas, Lima foi titular em 2020 e está em transição física e deve promover duelo com Saulo – o atual dono do posto e também artilheiro, com três gols, que pode ser utilizado como centroavante.

O atacante Yony González, recuperado de Covid-19, retornou aos treinos e tem potencial para se manter como candidato – seja nos aspectos da força e velocidade. Rick e Jacaré, jovens promessas, se mantêm distantes e buscam evolução na temporada.

Números dos centroavantes do Ceará na temporada de 2021:

  • Cléber | 4 Jogos – 257 minutos – 1 gol
  • Felipe Vizeu | 6 Jogos – 279 minutos – 1 gol
  • Jael | 3 Jogos – 129 minutos – 1 gol
  • Saulo Mineiro | 8 Jogos – 581 minutos – 3 gol


Quero receber conteúdos exclusivos de esporte





Por , em 2021-04-08 09:00:38


Fonte diariodonordeste.verdesmares.com.br

Redação

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: