Hospital em Crateús recebe 39 leitos para pacientes com Covid | Ceará – Jornal Notícias do Ceará

O governador do Ceará, Camilo Santana (PT), anunciou nesta quinta-feira (8), que o município de Crateús, na Região dos Inhamuns, recebeu 39 leitos de enfermaria para atender pacientes com Covid-19. Os leitos foram construídos em estrutura montada anexa ao Hospital São Lucas.

“Mais uma unidade de campanha do Governo do Estado entra em funcionamento hoje. São 39 leitos de enfermaria entregues em Crateús, em estrutura montada anexa ao Hospital São Lucas. Com isso, chegamos a quase 5 mil leitos para atender pacientes com Covid em todas as regiões do CE”, disse Camilo Santana.

Novos 39 leitos de enfermaria para atender pacientes com Covid-19 em Crateús. — Foto: Reprodução/Arquivo Pessoal

Ocupação de leitos de UTI e enfermaria em Fortaleza

Veja a situação do Sistema Único de Saúde (SUS) em hospitais e unidades de saúde de Fortaleza, de acordo com dados da plataforma IntegraSUS, gerenciada pela Secretaria Estadual da Saúde do Ceará (Sesa-CE), cujos números foram coletados às 8h30 desta quinta-feira (8).

Das 12 unidades públicas disponíveis para atendimento mais grave de pacientes com Covid-19 em Fortaleza, quatro delas estão colapsadas, enquanto outras cinco estão com ocupação acima de 80%. A ocupação de leitos em UTIs adultas chegou ontem, ao pior nível, totalizando 98%; hoje, o índice caiu para 97%.

Nesta quinta (8), os dados do IntegraSUS mostram que a cidade de Fortaleza está com 93% dos leitos de UTI ocupados, e 90% das vagas em enfermarias específicas. Esses números são de unidades abertas pela administração pública.

Leitos de UTI

Nome do hospital Taxa de ocupação
Hospital Geral Dr. César Cals 68%
Hospital Geral de Fortaleza 97%
Hospital Dr. Waldemar Alcântara 96%
Hospital Infantil Albert Sabin 85%
Hospital José Martiniano de Alencar 100%
Hospital Leonardo da Vinci 98%
Hospital da Mulher 50%
Hospital de Messejana 100%
Hospital Universitário Walter Cantídio 100%
Hospital São José 100%
Instituto Dr. José Frota 96%
Maternidade Escola Assis Chateaubriand 33%
Total 93%

O Hospital Leonardo da Vinci, referência no tratamento da Covid-19 do Ceará, nunca esteve tão lotado desde o início da pandemia. A unidade hospitalar só dispõe de três leitos de UTI, mesmo após a expansão realizada durante a segunda onda. Pelo terceiro dia consecutivo, o Hospital de Messejana voltou a apresentar lotação, sem leitos disponíveis para pacientes com a doença. Na semana passada, a unidade se manteve colapsada por seis dias.

Leitos de enfermaria

Nome do hospital Taxa de ocupação
Hospital Geral Dr. César Cals 59%
Hospital Geral de Fortaleza 100%
Hospital Geral Dr. Waldemar Alcântara 95%
Hospital José Martiniano de Alencar 78%
Hospital Infantil Albert Sabin 98%
Hospital Leonardo da Vinci 90%
Hospital de Messejana 100%
Hospital da Mulher 89%
Hospital Universitário Walter Cantídio 91%
Hospital São José 85%
Instituto Dr. José Frota 77%
Maternidade Escola Assis Chateaubriand 15%
Total 90%

Se considerados os hospitais particulares e as entidades sem fins lucrativos, Fortaleza tem ocupação de 92% nos leitos de UTI e de 89% nos de enfermaria. O número de hospitais sem vagas para pacientes com quadros mais graves está em, pelo menos, oito unidades de saúde.

O estado sofre um aumento de casos e óbitos provocados pelo coronavírus, bem como vem apresentando lotação em UTIs e enfermarias voltadas para a doença. Uma pesquisa apontou que a estabilidade de casos confirmados deve ocorrer no estado durante a primeira quinzena de abril.

O governo municipal vem dizendo reiteradas vezes que a abertura de novos espaços para pacientes não consegue acompanhar a velocidade da transmissão do vírus. A fim de frear o aumento de casos, óbitos e a saturação dos leitos de atenção, o governador Camilo Santana (PT) decretou o isolamento social rígido no Ceará até o dia 11 de abril.

Assista às notícias do Ceará no G1 em 1 Minuto:

Por , em 2021-04-08 10:59:02


Fonte g1.globo.com

Redação

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: