Puxadas por combustíveis e máquinas, importações no Ceará crescem em 2021 | Economia O POVO – Jornal Notícias do Ceará

Movimentação de cargas no Porto do Pecém (Foto: GOVERNO DO ESTADO DO CEARA)

As importações de combustíveis e maquinários puxaram as importações cearenses, que apresentaram alta de 12,7% no acumulado de 2021, conforme estudo Ceará em Comex, produzido pelo Centro Internacional de Negócios da Federação das Indústrias do Estado do Ceará (Fiec). O valor registrado de compras cearenses no Exterior marcou US$ 753,9 milhões.

Ante fevereiro, o aumento das importações cearenses foi de 43,8%. E se comparado com março de 2020, observa-se elevação de 18,7%.

Já as exportações cearenses registraram o valor de US$ 196 milhões em março de 2021, o que corresponde a uma redução de 7,2%, se observado igual mês do ano anterior. Se comparado com fevereiro deste ano, a alta foi de 48%. Mas no acumulado do ano houve queda de 21,4% ante os três primeiros meses do ano anterior.

Os resultados do primeiro trimestre de 2021 geraram um saldo negativo de US$ 318,7 milhões na balança comercial do Ceará. A participação da pauta exportadora cearense na balança comercial do Nordeste é de 11,7% e no âmbito nacional se mantém em 0,78%. As importações cearenses representam nos âmbitos regional e nacional 15,2% e 1,58%, respectivamente, quando analisados os resultados de 2021.

O Estado aumentou em 15,3% as exportações para os Estados Unidos, com US$ 229,9 milhões em 2021. O país possui a maior representatividade no que se refere ao destino das vendas cearenses, sendo responsável por comprar cerca de 52,8% do total vendido pelo Ceará para o Exterior.

Os principais produtos de interesse foram chapas de aço, “partes de outros motores/geradores/grupos eletrogeradores, etc”, couro, castanha de caju e calçados.

Em segundo lugar no ranking dos principais países de destino das exportações cearense está a Coreia do Sul, que dobrou as importações cearenses no período analisado, com US$ 41 milhões em compras no estado. Produtos do setor siderúrgico puxaram o resultado.

O setor de “Gorduras e óleos animais ou vegetais; produtos da sua dissociação”, que contempla a “Cera de carnaúba e ceras vegetais”, cresceu 11,6% e realizou quase US$ 15,7 milhões em exportações. Já as exportações do setor de “Peles, exceto as peles com pelo, e couros” atingiram US$ 12 milhões em vendas para o exterior e registraram aumento de 15% se comparado com o mesmo período do ano anterior.

O município de Limoeiro do Norte surpreendeu com crescimento de 41.581% e registrou o valor de US$ 30,5 milhões em importações. O resultado positivo pela aquisição de módulos solares para geração de energia fotovoltaica provenientes da China.

As exportações por modal rodoviário cresceram 138% no período e a importação de trigo cresceu 42%, enquanto as importações da China cresceram 40%.

Por , em 2021-04-13 17:06:00


Fonte www.opovo.com.br

Redação

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: