Camilo decide e Ceará ganha fábrica de R$ 50 milhões – Egídio Serpa – Jornal Notícias do Ceará

Dentro de alguns dias, o Ceará começará a produzir leite em pó, mas isso só está sendo possível porque o governador Camilo Santana e seu secretário de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, Maia Júnior, convenceram o sócio e CEO da Betânia Lácteos, Bruno Girão, a construir aqui, e não na Bahia como estava previsto, a moderna fábrica – já em fase de testes – que consumiu R$ 50 milhões em investimentos.

Os entendimentos iniciais entre o governo do Ceará e a Betânia foram feitos pelo seu também sócio e diretor de Assuntos Institucionais, Jorge Parente Frota Júnior.

 

O Ceará ganhou a disputa pela fábrica de leite em pó da Betânia Lácteos oferecendo-lhe um cardápio de incentivos fiscais um pouquinho melhor do que o apresentado pelo governo baiano. 

Uma reunião preliminar juntou Bruno Girão, Maia Júnior e Jorge Parente, que concordaram na localização da fábrica em Morada Nova, onde o Grupo Betânia, fundada pelo empresário Luiz Prata Girão, tem uma moderna planta industrial que produz toda a linha de lácteos.

Em seguida, a reunião final, decisiva, foi com o governador Camilo Santana, que assegurou a concessão do menu de incentivos.

 

A fábrica de leite em pó da Betânia em Morada Nova tem equipamentos argentinos que poderão processar, diariamente, até 200 mil litros de leite, transformando-os em leite em pó.

A princípio, as embalagens do leite em pó, com a marca Betânia, serão de 200 e 800 gramas para o consumidor doméstico; a embalagem industrial será em sacos de 25 quilos.

A nova fábrica cearense do Grupo Betânia, que será inaugurada em data a ser marcada pelo governador Camilo Santana, está abrindo 50 novos empregos diretos.

INSEGURANÇA NO CAMPO PREOCUPA O SENAR

Técnicos do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar) estão sendo vítimas de assaltos de bandidos que agem em propriedades rurais nos municípios de Horizonte, Pacajus, Chorozinho e Caucaia.

Diante dessa violência, os técnicos recusam-se a visitar as fazendas, onde ministram aulas práticas aos seus donos e funcionários.

A Secretaria Executiva do Agronegócio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Trabalho (Sedet) entrou em contato com a Secretaria de Segurança Pública, pedindo providências.

Esses não começaram agora, mas, mesmo assim, nenhum assaltante havia sido preso até ontem. Os bandidos atacam em dupla ou em trio e usam motocicletas e automóveis.

MELÃO, BNB E FINANCIAMENTO

Noventa por cento do melão produzido no Nordeste, principalmente no Ceará e no Rio Grande do Norte, são cultivados no semiárido, área de atuação do Banco do Nordeste, principal agência de fomento da região.

Pois bem: os grandes e médios produtores de melão potiguares e cearenses informam, em tom de lamento, que não é o BNB, como deveria ser, que lhes empresta financiamento, “mas outros bancos, inclusive públicos”.

Um produtor de melão disse ontem a esta coluna que o BNB faz exigências em demasia e demora bastante para analisar seus pleitos. Desistiu dele e já opera com um grande banco privado.

CULTIVO DE SOJA CRESCE NO CEARÁ

Na Chapada do Apodi, uma saca de 50 quilos de soja está sendo comercializada a R$ 150. Uma grande empresa cearense de avicultura praticamente comprou toda a safra de soja produzida naquela região, no que reduziu seus custos, pois trazia o insumo de outros estados, pagando frete muito caro. 

Esta coluna vê com muita expectativa o crescimento da produção cearense de soja em grão e em semente. Na Ibiapaba, um produtor gaúcha está colhendo, mecanicamente, sua primeira safra de soja, plantada numa área de 400 hectares.

EM JUNHO, CAFÉ SANTA CLARA VIRA SÃO JOÃO

Por causa das festas juninas e só durante este mês, o Café Santa Clara, uma das marcas do Grupo 3Corações, com sede em Fortaleza, trocou de nome em suas embalagens: virou Café São João.

É uma ação de marketing que invade as gôndolas dos supermercados onde os produtos são expostos, as quais ganharam também cores com motivos juninos.

O Grupo 3Corações é o líder nacional nos segmentos café torrado, moído e capuccino e vice-líder nacional em café solúvel.

GOL AUMENTA VOOS PARA O NORDESTE

Informa a Gol Linhas Aéreas: neste junho, a empresa está incrementando em 36% sua malha aérea em relação a maio passado.

 

Até o final deste mês, a Gol oferecerá 400 decolagens por dia.

Dentre os hubs, o do Galeão, no Rio, passará a contar com novos voos da Gol para Fortaleza, Salvador, Recife, Aracaju, João Pessoa, Maceió e Natal.

ALGUMAS INFORMAÇÕES SOBRE A COVID

Ontem, segunda-feira, os Estados Unidos da América registraram um triste recorde: mais de 600 mil pessoas mortas pela Covid-19.

O Brasil aproxima-se de 500 mil mortes causadas pela pandemia do novo coronavírus.

Enquanto isso, na Rússia, o governo de Vladimir Putin está sorteando automóveis como forma de incentivar a população a vacinar-se contra a Covid-19.

 

Em Londres, o premier britânico Boris Johnson disse o seguinte: “Não podemos, simplesmente, eliminar a Covid, devemos aprender a conviver com isso”.

 

KÁTIA RELATARÁ PL DO LICENCIAMENTO

Será a senadora Kátia Abreu, do PP de Tocantins, a relatora do Projeto de Lei do Licenciamento Ambiental, já aprovado pela Câmara dos Deputados.

No que tange à construção pesada, a proposta faz mudanças no Licenciamento Ambiental de serviços e obras direcionados à ampliação de capacidade e pavimentação em instalações preexistentes ou em faixas de domínio de rodovias.

Foi criada a figura da Licença por Adesão e Compromisso (LAC), que poderá ser utilizada para duplicação de rodovias ou construção de linhas de transmissão de energia em faixa de domínio.

LABORATÓRIO DO SENAI AJUDA INDÚSTRIA DE PLÁSTICO

Alô, industriais! O Instituto Senai de Tecnologia (IST) do Senai-Ceará tem um Laboratório de Polímeros voltado ao atendimento das demandas do setor industrial de plástico e elastômeros.

O laboratório garante a qualidade de produtos e matérias primas, além de auxiliar as empresas na otimização de processos e testagem de qualidade para produtos e matérias-primas.

No laboratório são realizados diversos ensaios, entre os quais o que determinam a resistência ao ensaio de tração em plásticos, ao ensaio de flexão em plásticos e ao impacto Charpy em plásticos.

“Para que a indústria alcance a competitividade e a produtividade que o mercado deseja, é necessário conhecer e atestar a qualidade de sua matéria-prima para produção do produto final, que será entregue de forma segura aos seus clientes, e o nosso laboratório faz isso”, afirma o gerente de Serviços Técnicos e Tecnológicos do SenaiCeará/IST, Carlos Egberto Rodrigues Mesquista.

VOCE DUVIDA DE QUE DEUS É BRASILEIRO?

Deus pode não ser brasileiro, mas com certeza tem profundos laços de afeição a este país.

 

Reparem: no início deste ano, os “economistas”, sempre eles, indicavam que a dívida pública fecharia 2021 por volta de 95% – alguns, torcendo pelo quanto pior, melhor, chegaram a prognosticar 100%.

As últimas previsões estão a indicar que essa relação será próxima de 83%, um pouco menos, talvez encostando em 80%.

A balança comercial fechará o exercício, mais uma vez, no modo superavitário, graças, de novo, aos preços das “commodities” (soja, milho, algodão, minério, proteína animais).

 

Reparem: o Brasil está exportando hoje quase toda a sua safra de algodão porque o preço lá fora está melhor do que o interno, razão pela qual a indústria nacional de fiação e tecelagem está a fazer importações dessa matéria prima, cuja área plantada perdeu espaço para a da soja, que tem preços batendo recordes no mercado internacional.

Hoje o Comitê de Política Monetária do Banco Central (Copom) inicia sua reunião periódica (ela acontece a cada 45 dias) e, outra vez, subirá a taxa básica dos juros, a Selic. 

A aposta do mercado é de que essa alta da Selic seja de 0,75%, saindo dos atuais 3,5% para 4,25% ao ano.

Mas temos a inflação de volta. O Boletim Focus (previsão semanal que 100 economistas de instituições financeiras enviam às segundas-feiras ao Banco Central) de ontem previu que 2021 fechará com uma inflação de 5,82% (na semana passada, a previsão era de 5,44%), ou seja, bem acima do centro da meta, que é de 3,75% e bem mais do que o teto da meta, que é de 5,25%.

Resumindo: há uma visível e permanente crise política da qual a CPI da Covid é uma amostra. Apesar dela, a economia move-se, e este é o lado bom do cenário nacional que se contrapõe aos discursos cada vez mais polarizadores da oposição, da situação, da mídia e do Judiciário. 

Diante dessa cena e do que se lê, do que se vê e do que se ouve, tem-se mesmo a impressão de que Deus é brasileiro.

NÃO HÁ CRISE ENERGÉTICA, REPETE ENGENHEIRO

“Não há crise energética no Brasil. O que há é uma crise política”, afirma o engenheiro cearense Fernando Ximenes, dono da Gram Eollic empresa especializada em energia.

Seu argumento: 

“A esquerda quer, no grito, convencer que há uma crise no setor de energia para frear o desenvolvimento nacional, pois não existem dados que provem a existência de seca nas barragens das usinas hidrelétricas e muito menos carência de linhas de transmissão”. 

Ximenes caminha na direção contrária ao que afirmam e reafirmam o Ministério de Minas e Energia e da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).

Mas ele explica:

“O SIN – Sistema Interligado Nacional – está operando com folga confortável. Há uma média de 38% de sobra de energia. Portanto, todos discursos, inclusive o de ambientalistas, de crise energética são o posto dos dados dos boletins de monitoramento do ONS (Operador Nacional do Sistema) e da ANA (Agência Nacional de Águas).

“Se o Ministério de Minas e Energia ou a Aneel decretar agora um racionamento de energia, será melhor fechar o ONS e a ANA juntos, pois o desrespeito ao belo trabalho dos dois órgãos será assustador”.

 

 






Por , em 2021-06-15 06:20:26


Fonte diariodonordeste.verdesmares.com.br

Redação

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: