Em ranking de economias emergentes, Universidade de Fortaleza é a melhor do Ceará | Ensinando e Aprendendo – Jornal Notícias do Ceará

A Universidade de Fortaleza, da Fundação Edson Queiroz, se mantém no topo entre as melhores instituições de ensino superior em países de economias emergentes, segundo o The Times Higher Education Emerging Economies University Rankings 2022, divulgado nesta terça-feira, 19. Das 14 instituições brasileiras particulares presentes no ranking, a Universidade de Fortaleza é a terceira melhor e a primeira do Norte e Nordeste. Já entre públicas e privadas, ela é a melhor do Ceará.

Essa é a segunda vez que a Universidade de Fortaleza recebe o reconhecimento internacional do ranking das economias emergentes. A primeira foi na edição do ano passado. A permanência da Universidade de Fortaleza entre as melhores do mundo é resultado da inserção cada vez maior da instituição no cenário internacional, principalmente a partir de citações em publicações científicas de renome mundial.

No ranking 2022, a Universidade de Fortaleza é destaque entre as instituições privadas brasileiras em duas categorias:

  • 1º lugar em Citações, que avalia a influência na área de pesquisa;
  • 2º lugar em Projeção internacional, que leva em consideração seus docentes, estudantes e pesquisas da instituição.

A pesquisa leva em consideração cinco indicadores: Ensino (o ambiente de aprendizagem); Pesquisa (volume, renda e reputação); Citações (influência da pesquisa); Projeção internacional (funcionários, estudantes e pesquisa); e Renda da indústria (transferência de tecnologia).

Segundo o site oficial da pesquisa um dos seus principais objetivos é evidenciar o comprometimento das instituições com a formação das próximas gerações de acadêmicos e acadêmicas.

Em setembro passado, a Universidade de Fortaleza já havia sido considerada a melhor instituição de ensino superior particular do Brasil, pelo Times Higher Education (THE), após analisar 1.600 universidades de 99 países. A avaliação levou em conta 13 indicadores, agrupados em cinco categorias: ensino, inovação, internacionalização, pesquisa (volume, investimento e reputação) e citações (influência da pesquisa).

Das instituições brasileiras presentes no ranking, só a Universidade de Fortaleza subiu de posição, após ser bem avaliada em todos os critérios da pesquisa. São eles:

  • Qualidade de ensino (ambiente de aprendizagem, reputação, desempenho estudantil, número de professores com doutorado, docentes premiados e renda institucional)
  • Volume de publicações de pesquisa
  • Citações em artigos científicos
  • Projeção internacional (número de alunos e de professores estrangeiros)
  • E troca de conhecimento com outras instituições

A professora Fátima Veras, Reitora da Universidade de Fortaleza, afirma que o desempenho da instituição no Ranking THE 2022 é resultado de medidas de fortalecimento da qualidade de ensino, de investimentos crescentes em pesquisas científicas e na internacionalização da Unifor. “O resultado do Ranking THE vem ao encontro de todas as medidas que temos adotados nos últimos anos. E, mesmo em contexto de uma das mais graves pandemias globais, soubemos enfrentar as adversidades e oferecer aos nossos alunos, ao Ceará e ao Brasil não só um ensino superior de qualidade mas também serviços tecnológicos de altíssimo nível”, enfatiza.

Por , em 2021-10-20 13:41:36


Fonte g1.globo.com

Redação

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: