Além da assistência em saúde, Hospital Universitário do Ceará será decisivo para formação de profissionais e geração de empregos – Jornal Notícias do Ceará







25 de outubro de 2021 – 12:13
#atendimento terciário #Empregos #formação #leitos #residências multidisciplinares #Sesa


Airton Lima Jr. – Ascom SOP


O Hospital Universitário do Ceará (Huce) é um empreendimento estadual que mesmo ainda em fase de construção vem gerando resultados importantes. Haja vista os empregos gerados na obra, que hoje conta com cerca de 320 trabalhadores, número que vai aumentar à medida que a estrutura do hospital é erguida, e ainda 3 mil empregos indiretos. O projeto é executado por meio da Superintendência de Obras Públicas (SOP).

O complexo hospitalar ampliará a rede de assistência médica e hospitalar coordenada pela Secretaria da Saúde (Sesa), sendo destinado ao atendimento terciário de saúde da população da Região Metropolitana de Fortaleza (RMF). Além disso, o equipamento contribuirá para a formação acadêmica e inserção no mercado de trabalho de profissionais da Saúde.

Implantado em terreno do campus Itaperi da Universidade Estadual do Ceará (Uece), a unidade funcionará como um instrumento vinculado à estrutura de ensino e pesquisa da própria Uece, passando a fazer parte da rotina dos estudantes dos cursos de graduação e pós-graduação do Centro de Ciência da Saúde (CCS), através de disciplinas que dependem da prática e vivência hospitalar dos estudantes.

A médica Ivelise Brasil, diretora do CCS, coordena o grupo que acompanha a implantação do Huce, em conjunto com o corpo docente do Centro, com a Sesa e o Hospital Geral Dr. César Cals (HGCC). Ela explica como se dará essa interação entre os estudantes e o hospital: “A Uece está se preparando através dos professores, médicos e demais profissionais para oferecer um ensino moderno aos indivíduos em formação no CCS, com foco em um atendimento eficiente e humanizado. Para tanto, a estrutura do HUC será aproveitada pelos estudantes desde os primeiros semestres, pois eles terão contato com o parque radiológico do hospital, o setor de patologias clínicas, os laboratórios, e outros ambientes, todos voltados para praticar os conhecimentos adquiridos em sala”.

A professora Ivelise também observa o impacto da implantação do complexo para a qualificação em diferentes áreas. “Precisamos nos atentar que o Huce, além de ser um equipamento assistencial, também será o maior formador de profissionais da Saúde do Estado e um dos maiores do Nordeste. Falo não apenas de médicos, mas de uma gama de profissões, sejam de caráter assistencial ou não. Perceba que até cursos como Administração, Serviço Social, Psicologia, Química, Gastronomia, e uma série de outras faculdades dentro e fora da nossa Universidade serão beneficiados pelo Hospital Universitário”, ressalta.

Ainda na área da Saúde, a categoria dos enfermeiros deve ganhar um forte apoio, já que está prevista a instalação no Huce da maior residência em Enfermagem do Estado, e residências multidisciplinares que comportem demandas para médicos, fisioterapeutas, terapeutas ocupacionais, psicólogos, nutricionistas e afins.

Formando cerca de 400 novos profissionais por ano, o CCS conta com seis cursos de graduação – Medicina, Enfermagem, Biologia, Educação Física, Nutrição e Terapia Ocupacional – e mais de 40 cursos de pós-graduação.

A obra

Atualmente a implantação do HUC está com 26% de apronto. Ocupando uma área de 79,5 mil metros quadrados (m²), o complexo terá 654 leitos, entre clínicos e Unidades de Terapia Intensiva (UTI), distribuídos em três torres principais: clínica, cirúrgica e materno-infantil.

“O Hospital Universitário vai ser um equipamento de ponta para o Ceará, o maior do Estado, com o diferencial de ser integrado com a Uece. É uma obra grandiosa e quem ganha é a sociedade em geral, tanto na questão dos serviços de Saúde e na inserção para o mercado, quanto para os acadêmicos no tocante à capacitação e pesquisa. Temos um horizonte de bastante trabalho pela frente e a obra se desenvolve em um bom ritmo”, comenta o superintendente adjunto de Edificações da SOP, Celso Lelis.

Os serviços de engenharia seguem conforme o cronograma da SOP, e se concentram na montagem de pilares, vigas e lajes da edificação. A previsão é que o Hospital Universitário do Ceará seja totalmente concluído até 2023, representando mais de R$ 270 milhões em investimentos na construção.

 





Por , em 2021-10-25 12:13:00


Fonte www.ceara.gov.br

Redação

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: