Athletico encerra jejum em casa contra o Ceará, soma duas vitórias seguidas e volta a mirar Libertadores | athletico-pr – Jornal Notícias do Ceará

A vitória do Athletico por 2 a 1 diante do Ceará na quarta-feira, pela 31ª rodada, encerrou uma série negativa de quatro jogos sem vencer na na Arena da Baixada, no Brasileirão. O Furacão ainda ultrapassou o adversário, pulou duas posições e entrou o G-9.

O time rubro-negro vinha de um empate (Flamengo) e três derrotas (Santos, Fluminense e Bahia) em seus domínios. A última vitória tinha acontecido na goleada por 4 a 2 contra o Grêmio, em 26 de setembro, ainda sob o comando de Paulo Autuori.

Agora, o Athletico quebrou esse jejum e ainda acumulou o segundo triunfo seguido na Série A, após vencer o Bragantino, fora de casa. Os resultados colocaram a equipe atleticana na nona posição, com 41 pontos, em um possível G-9.

A diferença para o G-6 de seis pontos em relação ao Fluminense. Já a distância para o Sport, que abre o Z-4, é de 10 pontos. Vale lembrar que o Furacão está nas finais da Sul-Americana (Bragantino, 20 de novembro) e Copa do Brasil (Atlético-MG, 12 e 15 de dezembro), em outras chances de chegar a Libertadores.

É uma vitória importante por todos os fatores. Primeiro, para a classificação, para se distanciarmos do pelotão de baixo. E conseguimos. É uma vitória que dá confiança e tranquilidade para trabalhar

— Alberto Valentim, em entrevista coletiva

A escalação atleticana teve três retornos em relação ao jogo diante do Bragantino: o zagueiro Nicolás Hernández, o meia-atacante David Terans e o centroavante Renato Kayzer entraram após cumprirem suspensão.

Assim, Zé Ivaldo e Bissoli saíram do time. A única baixa foi Léo Cittadini, suspenso – Christian foi mantido na equipe e voltou para o meio-campo.

Logo no minuto inicial, o Athletico já chegou com perigo. Renato Kayzer recebeu dentro da área e chutou cruzado em cima de João Ricardo. O time da casa seguiu mais ofensivo, mas só voltou a assustar aos 30, em uma pancada de Terans que o goleiro espalmou.

O Ceará, que apenas se defendia e tentava um contra-ataque, finalizou uma vez: Vina carregou na entrada da área e mandou bola com efeito para Santos fazer boa defesa. Quando o jogo caminhava para a igualdade no intervalo, o Furacão marcou.

No fim, em jogada de Marcinho, ele deu passe nas costas da zaga para Kayzer, que chutou forte na saída do goleiro para abrir o placar. Essa foi a oitava assistência do lateral e o 12º gol do centroavante na temporada.

Atrás do placar, o Ceará voltou melhor e foi premiado com o empate logo no começo. Em boa troca de passes, Mendoza recebeu perto da meia-lua e chutou cruzado. Santos fez boa defesa, mas Rick completou no rebote.

O Athletico não se encontrava com a bola no chão e precisou da bola parada para chegar e ser fatal. Nikão bateu escanteio, Pedro Henrique subiu sozinho para cabecear – a bola desviou no caminho e enganou João Ricardo.

A vantagem deu tranquilidade ao Furacão, que passou a administrar. O cenário melhorou ainda após a expulsão de Fernando Sobral após revisão do VAR. Kayzer, de falta, bateu rente à trave na última finalização com perigo.

Athletico 2×1 Ceará: Renato Kayzer abre a vitória — Foto: José Tramontin/Athletico

Com 41 pontos e na nona colocação, o Athletico volta a campo diante do Inter no sábado, às 19h, no Beira-Rio, pela 32ª rodada da Série A.

Próximos jogos do Athletico 🌪️

  • Internacional x Athletico: 13/11, sábado, 19h – Beira Rio
  • Athletico x Atlético-MG: 16/11, terça, 18h30 – Baixada
  • Bragantino x Athletico: 20/11, sábado, 17h – Centenário (Sul-Americana)
  • São Paulo x Athletico: 24/11, quarta, 21h30 – Morumbi



Por , em 2021-11-11 07:00:25


Fonte ge.globo.com

Redação

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: