Litoral Leste recebe visitas para apresentação do Selo Município Sem Racismo – Jornal Notícias do Ceará







11 de novembro de 2021 – 16:52
#Ceppir #direitos humanos #Selo Município sem Racismo #SPS


Camille Soares – Ascom SPS – Texto e Fotos


Municípios do Litoral Leste cearense recebem, nesta semana, uma série de visitas para lançamento do Selo Município Sem Racismo. Os encontros, realizados em parceria com as prefeituras, promovem atividades e discussões sobre questões étnico raciais, e serão estendidos para outras cidades. As primeiras visitas tiveram início na última terça-feira (9) e seguem até sexta-feira (12), em Beberibe, Fortim, Aracati e Icapuí.

“As visitas são importantes porque aproximam o contato. Por isso os municípios já podem solicitar a cooperação técnica, para que se adequem aos critérios para receber o selo”, explica a coordenadora especial de Políticas para a Promoção da Igualdade Racial, Martír Silva.

Os encontros contam com a presença de secretários, servidores e agentes públicos, chefes de gabinete e comunidade em geral. “Além de apresentar o selo e as condições para que o município se candidate a receber, também estão sendo pactuadas comissões para adequação aos critérios. Estamos promovendo, ainda, o seminário Racismo institucional: desafios para o seu enfrentamento e superação e fazendo formações para servidores municipais e sociedade civil”, conclui.

Programação

A primeira visita aconteceu na manhã de terça-feira (9), no município de Beberibe, que desenvolve projetos para igualdade racial desde 2015. O evento foi realizado no Instituto de Arte e Educação Circo Multicor, referência municipal das causas relacionadas a raça e etnia, e contou com a participação de 54 pessoas, entre representantes municipais e membros da comunidade.

A coordenadora do Instituto, Lucelena Honorato, ressalta a importância do selo para o fomento de ações de igualdade racial. “Eu estava acompanhando todo o processo do selo. Até porque nós já temos um trabalho por um movimento infância sem racismo. Depois se transformou e passou a atender também adolescentes, resultando na instituição circo. O selo vem contribuir com esse trabalho que o município já desenvolve, mas que precisa da parceria com o governo estadual”, conta.

“A gente sabe que mesmo com a maior parte da população sendo afrodescendente, eles continuam sendo grupos invisibilizados. Então, ficamos muito felizes, porque os movimentos são fortalecidos quando passam a ser reconhecidos como uma política pública de Direitos Humanos”, finaliza.

O segundo dia de visitas foi realizado na quarta-feira (10), em Fortim. “Foi um evento muito representativo e reforçou ainda mais a vontade de trabalharmos as temáticas de igualdade racial”, explicou o orientador social do Cras de Fortim, Adria Rodrigues.

A programação continua na quinta-feira (11), em Aracati, e será finalizada na sexta-feira (12), no município de Icapuí.

Sobre o Selo

Instituído por lei pelo governador Camilo Santana, o reconhecimento será concedido pelo Governo do Estado às cidades que realizarem ações de enfrentamento ao racismo e para a promoção da igualdade racial. Para participar, os municípios devem atender alguns critérios. Confira clicando aqui.

A certificação integra a campanha “Ceará sem Racismo. Respeite minha história, respeite minha diversidade”, desenvolvida pela Secretaria da Proteção Social, Justiça, Cidadania, Mulheres e Direitos Humanos (SPS). O processo de orientação e coordenação da certificação serão realizados pela SPS, por meio da Ceppir.





Por , em 2021-11-11 16:52:00


Fonte www.ceara.gov.br

Redação

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: