Comitê vai discutir liberação do Réveillon na próxima terça-feira, 16, antecipa Sarto – Jornal Notícias do Ceará

O Comitê Municipal de Enfrentamento ao Coronavírus da Prefeitura de Fortaleza deve se reunir na próxima terça-feira, 16, para discutir a possibilidade de realização do Réveillon 2021 com presença de público. A informação foi antecipada pelo prefeito José Sarto (PDT) ao jornalista Farias Júnior, da rádio CBN Cariri, neste sábado, 13, em Barbalha, onde o gestor participou da inauguração do Teleférico do Caldas ao lado do governador Camilo Santana (PT) e da cúpula pedetista cotada para a sucessão estadual de 2022. 

Ao ser questionado sobre a possibilidade de a Prefeitura autorizar o tradicional Réveillon no calçadão da Praia de Iracema, Sarto condicionou a liberação a um cenário favorável dos indicadores da pandemia. “Nós estamos estudando ainda, intimando o grupo técnico [Comitê]. Terça-feira teremos reuniões. Vai depender muito dos indicadores epidemiológicos”, revelou o prefeito. 

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

O último boletim semanal, divulgado pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS) nesta sexta-feira, 12, apontou que entre o inicio de outubro e o dia 11 de novembro a Capital contabilizou ao menos uma morte em decorrência da Covid-19 a cada três dias. As estatísticas contrastam com o pico da segunda onda, em março passado, quando a cidade chegou a registrar 69 mortes em um intervalo de apenas 24 horas, no dia 3. “No cenário atual, as mortes por Covid-19 podem ser classificadas como um evento, relativamente, raro”, analisou a SMS. 

O documento elaborado pela Secretaria ainda ressalta que a média móvel de casos verificada nos últimos 14 dias caiu para 9,3, redução de 46% em comparação com o índice registrado nas duas semanas anteriores (17,1 casos). Os números consolidam marca de menos de um caso diário para cada 100 mil habitantes. Embora os indicadores sejam positivos, a pasta pontuou que ainda há transmissão comunitária – mesmo que limitada – da infecção, e enfatizou houve introdução recente da variante Delta. “Por essa razão, a incidência da doença deve continuar a ser rigorosamente monitorada”, alertou a SMS.

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas e acessos ilimitados. Assine OP+ clicando aqui. 

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Por , em 2021-11-13 19:38:00


Fonte www.opovo.com.br

Redação

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: